Posts tagged ‘Thaina Kedzierski’

28/09/2012

Uma verdadeira ‘política’ editorial

Imagem

Candidatos à prefeitura publicam jornais para apresentar as propostas de campanha aos (e)leitores

 Além do horário gratuito de propaganda eleitoral (HGPE), três candidatos à prefeitura de Ponta Grossa investiram em jornais impressos para divulgar propostas de campanha. As publicações dos candidatos são gratuitas (ao leitor) e não têm uma periodicidade fixa. Tanto no jornalzinho de Marcelo Rangel (PPS), Márcio Pauliki (PDT) quanto no de Péricles Mello (PT), a capa estampa uma foto do candidato e do vice.

Entre as três publicações, o impresso de Marcelo Rangel possui um formato mais simples. O jornal tem uma página (tablete, pouco maior que uma folha A-4) frente e verso, com propostas para 12 temas colocados acompanhados por 12 fotografias que preenchem o espaço do jornal. O espaço dedicado a cada tema é igual, deixando a página quadrada e sem muitos aspectos que chamem a atenção do leitor. As fotos não possuem créditos, assim como o jornal também não traz o nome de um responsável pelo material produzido.

Foto: Karina Chichanoski

O jornal do candidato Márcio Pauliki é o que mais se assemelha a um jornal informativo tradicional. Dos três, é o único que possui um formato tablóide. Assim como o jornal do candidato do PPS, a publicação de Pauliki traz apenas as propostas do candidato acompanhado por fotografias também sem identificação autoral. Apesar de trazer cores e fontes diferentes, nota-se que a publicação não segue um padrão gráfico, o que prejudica o formato do jornal. As legendas das fotos foram colocadas em boxes que variam de posição ao longo do jornal. O detalhe é que as cores utilizadas na publicação são as cores da campanha do candidato, algo que Rangel e Péricles não fizeram.

A publicação do candidato do PT possui oito páginas, sendo a mais longa entre as três. O jornal é mais largo que um clássico tablóide e a capa, diferente dos demais, pois não traz nenhuma proposta da campanha. Na segunda página, o jornalzinho traz fotos do candidato com líderes políticos e um texto de “apresentação de Péricles” ao leitor. A publicação traz páginas numeradas, recurso inexistente nos jornais dos outros candidatos. O jornal do candidato do PT segue um padrão para as propostas, tanto na fonte quanto no espaço destinado e na cor utilizada.

Thainá Kedzierski

 

Serviço:

Jornal do candidato Marcelo Rangel (PPS). Tiragem: 200.000 unidades. Distribuição Gratuita.

Jornal do candidato Márcio Pauliki (PDT). 2ª Edição. Tiragem:150.000 unidades. Distribuição Gratuita.

Jornal do candidato Péricles Mello (PT). Tiragem: 100.000 unidades. Distribuição Gratuita.

07/09/2012

Entre cores, excessos, expressões e subjetividade

Imagem

O livro “Azul da Prússia” reúne contos com temáticas variadas que exploram situações limites dos personagens

Na quarta-feira, dia 5 de setembro, a escritora Thaty Marcondes lançou o livro “Azul da Prússia”, na Livrarias Curitiba, em Ponta Grossa. São 30 contos que ocupam quase 160 páginas do livro. O prefácio é escrito pelo escritor e crítico literário Miguel Sanches Neto, que compara a linguagem da autora com grandes nomes da literatura paranaense – Dalton Trevisan e e brasileira – Nelson Rodrigues.

Crédito: Aline Czezacki

Ao longo do livro nota-se que a autora desenvolve as narrativas em torno de situações limites. Os contos se passam tanto em localidades do estado, como o Rio Paraná, quanto em países asiáticos, como o Tibet. Os protagonistas morrem, matam, mentem e traem. Em meio a amores, facas e sangue, Thaty escreve objetivamente sobre coisas subjetivas. O conto “Azul da Prússia”, que dá nome ao livro, conta a história de Amália, moça que passa duas das três páginas à espera de respostas. No conto, a autora destaca a cor azul tanto no vestido da moça, quanto na roupa de cama e no céu.

 Os títulos são curtos, dificilmente passando de três palavras. Apesar de quatro contos com nomes que parecem ser de cunho religioso, nenhum deles tem como temática a religião. Como na maioria das outras narrativas, o título é apenas um fator entre todos que envolvem a conto. As narrativas, que têm cerca de três páginas, dão ao leitor uma sensação de “problema resolvido”. Thaty consegue transformar os contos em retratos dos personagens. Muito mais que contar uma história, o livro Azul da Prússia consegue reunir expressões pessoais que tornam o conto um retrato do personagem.

Thainá Kedzierski

 

Serviço:

Livro Azul da Prússia

Autora: Thaty Marcondes

Editora Estúdio Texto, 2012.  Ponta Grossa/PR

161 páginas – Valor: R$ 25,00

07/07/2012

Pelo amor de Deus, Jorge e Mateus!

ImagemDupla goiana lança coletânea de maiores sucessos e conquista fãs desde o centro-oeste ao sul do Brasil

Jorge e Mateus, dupla sertaneja goiana, apresenta-se no Centro de Eventos em Ponta Grossa na véspera do feriado da padroeira da cidade, dia 25/07. O último lançamento da dupla foi a coletânea “Essencial”, produzida pela Som Livre, que conta com 13 dos 17 singles lançados pela dupla nos sete anos de carreira. Entre os maiores sucessos está a canção “Pode Chorar”, que foi premiada com Disco de Ouro em 2010.

Imagem

Foto: Divulgação

Como é característico de coletâneas apresentar um grande número de faixas, oEssencial Jorge e Mateus possui 19 músicas. Apesar de algumas faixas terem sido escritas pela dupla, há uma grande variação nos autores. De todas as canções presentes no álbum, não há uma que não tenha como tema central o amor. Enquanto “Onde Haja Sol” é um pedido de uma segunda chance, “Um Dia Te Levo Comigo” revela o lado com mais sofrimento, em que o autor sente saudades dos momentos que viveu com a amada.

A maioria das músicas é composta pelos quatro instrumentos mais comuns no considerado sertanejo universitário: violão, baixo, bateria e guitarra elétrica. A variável entre as canções é o ritmo, que varia do lento, dançado a dois, ao tipo que é remixada e toca em baladas eletrônicas.

As composições, que têm entre três e quatro minutos de duração, são compostas por versos que grudam na cabeça. A característica da dupla é justamente essa: músicas curtas com versos românticos. Apesar da pouca pluralidade de tema e exploração das batidas sertanejas, espera-se que o público acompanhe os grandes sucessos da dupla.

Thainá Kedzierski

Serviço:

CD Essencial Jorge&Mateus

Livrarias Curitiba – R$16, 90

Show da dupla Jorge e Mateus em Ponta Grossa

Quando? 25/07/12 – Local: Centro de Eventos

20/04/2012

No llores por mi, Argentina!

 

Academia de dança faz do aprendizado de tango uma  experiência de interação social

Foto: Thaina Kedzierski

   O tango, dança originada no final do século XIX em prostíbulos argentinos, é conhecido por mesclar drama, sexualidade e paixão. Hoje é considerado como uma atividade que desenvolve comportamento e socialização. Em Ponta Grossa, a escola de dança “Studio Marcos de La Cruz”, além das aulas de dança de salão, jazz, dança gaúcha, ballet adulto e dança de ventre, oferece também aulas de tango, que se apoiam no clássico argentino Carlos Gardel.

   Apesar do tempo destinado ao alongamento que inicia a aula, grande parte dos alunos não parece preparado para as atividades, devido ao uso de jeans e sapatos que restringem os movimentos corporais. O professor Marcos da Cruz contextualiza, entre passos e ensinamentos, a história do tango, o que facilita o entendimento da dança.

   A proporção de sete mulheres para cada homem faz com que elas acabem improvisando o sexo masculino, de modo a prejudicar a compreensão do papel feminino na dança. O grande número de alunos não permite que o professor dê atenção às atividades realizadas, o que fica claro quando é solicitada uma atividade que envolve a turma inteira.

   Outro fator que atrapalha o desenvolvimento da dança é a inexistência de nivelamento na turma, visto que a aula é frequentada tanto por alunos que praticam o tango há três anos quanto por praticantes há menos de duas semanas. O espaço destinado ao aprendizado acaba tornando-se muito mais de interação social do que de formação profissional destinado à dança argentina.

Thainá Kedzierski

 

Serviço:

Rua Bonifácio Vilela, nº 786, Centro.

Aulas: Terças e Quintas-feiras

Horário 20h às 21h

Mensalidade: R$ 65,00

Telefone: (42) 8855-5555