Histórias de velhos. Velhos, não! idosos

Imagem

Sétima apresentação da mostra competitiva do teatro adulto no Fenata aposta em uma narração psicológica e abstrata 

As luzes se apagam e a plateia, que lota o auditório A do Cine-Teatro Ópera, na noite do dia 12 de novembro, para assistir à sétima peça do Fenata, “Entardecer”, pode apenas observar no palco uma instalação, num tablado, em meio a duas banquetas, que remete a um ambiente comum: com uma vassoura, duas cadeiras, uma sanfona, uma mesa e dois vasos com flores.
Três personagens idosos compõem a peça. Apesar de se esperar que eles se relacionem entre si, cada um traz ao palco lembranças particulares de suas vidas, tendo nenhuma relação um com o outro. A cada troca de protagonista, em que dois sentam nas banquetas periféricas, enquanto o outro sobe ao tablado que simula a casa, toca uma música que indica o ato. O que é incompreensível, a princípio, ganha significado ao decorrer do espetáculo.

Imagem

Foto: Divulgação FENATA

O humor, que acontece principalmente a partir da forma de falar de cada personagem, é sutil e, apesar de fazer o público rir, não é suficiente para caracterizar a peça como uma comédia, uma vez que os dramas de cada relato se sobressaem às piadas empregadas. O cenário, mesmo simples, é eficiente para ilustrar o que se pretende e contribui para o desenvolvimento da apresentação sem desviar a atenção de quem acompanha a peça.
Apesar de citar conteúdos como relações de gênero e raciais, nenhum dos atores, em suas devidas interpretações, aprofunda o assunto. A mescla entre a sátira e o sério torna-se confusa. A proposta de abstração é evidente na composição, talvez até demais. O final da obra não é claro, quando os atores se retiram, e não se sabe ao certo se o espetáculo acabou ou se trata apenas mais um ato, sugerindo que a ausência de ligação entre uma cena e outra pode dificultar a composição final de “Entardecer”.

Crys Kühl

Serviço:
A peça é apresentada pelo grupo Dionísio Teatro LTDA, de Joinville/SC. Duração do espetáculo: 60 minutos. Classificação indicativa: 12 anos. O elenco é composto por três atores (Clarice Steil Siewer, Andréia Melana Rocha e Eduardo Campos), que vivem Maria Felicidade, Seu Ubert e Seu Nino, respectivamente.

Anúncios
Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: