Archive for Agosto 30th, 2013

30/08/2013

Uma boa dose de revisão nunca é demais

ombudsman12-11

       Em textos com simples erros de digitação, apenas uma leitura rápida a mais basta para perceber e arrumar as falhas. A edição deve prestar mais atenção, pois parece que algumas críticas com erros banais nem passaram pelo trabalho de edição, ou nem mesmo de revisão. Nota-se falta de acentos, falhas na construção de frases e de padronização. Por que na semana passada era escrito ‘ponta-grossense’ e nesta semana aparece ‘pontagrossense’.

       É um erro pensar que o texto termina quando você pontua a última frase. No jornalismo, o texto só termina quando você lê tudo aquilo que escreveu e revisa. Isto poderia até dar menos trabalho para a edição. Apesar das falhas, as críticas têm apresentado temas cada vez mais originais e interessantes.

       Destaque para Outros Giros, que trouxe um esporte como tema e o autor foi capaz de construir uma boa crítica, embasada em dados e opinião. Vitrola  também chamou atenção pela pauta, mostra que o estudante deve estar atento ao que acontece na região e a pauta pode ser também um evento que não aconteceu, e neste caso, ainda foi alvo de uma crítica interessante.

       Em Moda & Estilo, o autor não trouxe nenhum vínculo com a região. Aí fica a dúvida quanto a função do texto, que deve atingir um público alvo, por se tratar de um blog de PG. Então fica a sugestão de que sempre se faça uma ligação com o cenário local, para que a crítica cumpra com sua função e que o leitor possa se identificar.
       Em Entrelinhas, foi interessante trazer um tema interno como alvo para a análise, uma vez que a autora trouxe dados e informações precisas. Sempre vale também explorar temas da região, como em Antena, que trouxe uma rádio local de Irati, construindo na crítica uma identidade regional.
       Em Livro Aberto, a autora se prende mais à descrição da obra do que na crítica em si e isso pode prejudicar um pouco o texto. Na categoria Em Cena, a autora traz elementos importantes para uma crítica de teatro, como iluminação, gênero e cenário.Como ponto positivo na escolha de tema diferente, destaca-se também Pratos & Drinks, que traz apontamentos de uma crítica gastronômica aliados à descrição, mas deve-se tomar cuidado com os adjetivos para que o leitor não se perca em um texto quase publicitário.
       Espera-se que os críticos continuem explorando cada vez mais temas originais e usem e abusem da criatividade e da revisão nas próximas produções. O trabalho cada vez mais profissional, mesmo sendo atividade laboratorial, ajuda a dar credibilidade e visibilidade ao Crítica de Ponta.
Nicoly França