Archive for Maio 22nd, 2013

22/05/2013

Sem medo de criticar!

     Em 2012, na passagem pelo Crítica de Ponta, geralmente havia alguma decepção quando o ombudsman não falava da crítica (autoral). Daí, a proposta de tentar falar de todas, um pouco pelo menos, para o bem ou para o mal.

     Alô-alô, edição! Não se pode apenas pegar as críticas e postá-las direto. É necessário um cuidado a mais. Não se pode deixar passar, por exemplo, um “fez com que elas deixassem de serem restritas”, na editoria de Moda (onde falta referência das camisas retrô), além de alguns pontos finais no lugar de vírgulas, sob risco de deixar o texto muito truncado, como acontece no segundo parágrafo da editoria Antena – onde aparenta um texto que teve que ser diminuído.

     Destaque para Vitrola, que já começa com bom título e linha de apoio, fundamentais para textos na web, e consegue prender o leitor com a descrição e contextualização. A crítica é presente, com o único defeito de só aparecer no terceiro parágrafo. Valeria misturar isso aí! Passe livre também Na Tela, que começa muito bem, mas perde o leitor, conforme avança e entra em contradição ao criticar os comentários na notícia e depois dizer que Pasetti “apenas” deixa as matérias rodarem, terminando sem uma conclusão de fato.

     Projetor não cativa o leitor com título e linha de apoio ruins, porém é rica em crítica e pobre em descrição. “Mas ombudsman não é isso que vocês pedem? Critica-critica-critica?”. Não, deve haver uma mescla, após a leitura deve-se saber não só que o filme é ruim, mas também o porquê é. Em cena, Pratos e Drinks e Entre Linhas repetem o mesmo erro da acentuada descrição, sendo que a primeira parece ficar um pouco sem conexão, a segunda vai bem no título e mal na linha de apoio, e a terceira se perde ao tentar falar também da emissora, ao invés de se focar no site apenas.

     A editoria Outros Giros começa errado desde a pauta: a Faculdade do Lanche caberia muito melhor em Pratos e Drinks, até porque o autor fala de um cardápio variado (para depois dizer que se restringe a sanduíche, sucos e refrigerantes?). Atenção para a editoria Antena, que tem uma descrição exaustiva no segundo parágrafo e a crítica aparece a partir do terceiro, uma mescla dos dois seria o ideal, mas falta um pouco de ligação no segundo parágrafo. Talvez, um enter a cada ponto final, ficaria com um texto em tópicos sem nenhuma perda de sentido.

     Não basta criticar, é preciso usar a descrição para mostrar ao leitor que aquilo não está funcionando, de forma a, quando se utilizar da crítica, o leitor compreenda melhor e, talvez, até concorde com a abordagem do texto.

Eder Traskini

Etiquetas: ,