Archive for Maio 17th, 2013

17/05/2013

São tantas emoções…

421901_474440039270676_1442201556_nMúsicos interpretam canções de Roberto Carlos em homenagem ao dias das mães

     Aplausos, risos, choros e declarações de amor às progenitoras marcam o dia 12 de maio. Mães e filhos reuniram-se no Cine-Teatro Ópera para ouvir ‘Cadillac Dinossauros’ e Orquestra Sinfônica, pelo segundo ano consecutivo, para homenagear Roberto Carlos na 27ª Semana Bruno e Maria Enei. Apesar das músicas entoadas serem o foco da apresentação, detalhes de uso de palco, luz e interação do público com os músicos ganham destaque na noite.

     Tudo escuro, luzes escassas apontam apenas para os mais de 30 instrumentos no palco. De repente, alguém, bem ao centro, terno azul com as mãos no microfone canta “Quando eu estou aqui, eu vivo este momento lindo”. O cenário fica mais claro, o público aplaude, grita e canta junto. A interpretação do cantor chama a atenção dos espectadores. Os outros músicos que dividem espaço com o vocalista ajudam a compor o cenário.

em cena

Foto: Luana Caroline

     A disposição de cada pessoa no palco deixa clara quem são Cadillac e quem compõe a Orquestra. A interação entre o público vai conforme as nuances de luz, quando o cantor pedia para que cantassem ou aplaudissem, as luzes se acendiam, uma forma de convite à participação da plateia.

     Um ponto negativo da apresentação seria a disposição dos músicos no palco, todo ele utilizado. O espaço disponibiliza cada centímetro para os instrumentos e deixam o vocalista, músicos e o maestro espremidos na frente. Backing vocals, na maioria das músicas, cantavam mais alto que a primeira voz.

     Após o término do cover, agradecimentos da mesma forma que Roberto Carlos faz nas apresentações. Rosas são jogadas.

 Jéssica Natal

Serviço:
O show em homenagem ao dia das mães ocorreu em 12 de maio, 20h, no Cine-Teatro Ópera, Centro de PG.
Valor antecipado dos ingressos: R$ 15,00 inteira e R$ 8,00 meia
Valor na hora: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia

17/05/2013

Renato Russo, abandono e tédio

projetor322Somos tão Jovens, assim como diversas cinebiografias, traz falhas e acertos, com destaque para o protagonista

     Final da ditadura militar em Brasília. É esse o contexto do filme Somos tão jovens. O longa retrata o período de 1976 a 1982, no qual Renato Manfredini Jr., o garoto estranho e solitário, se torna um dos nomes de referência da música brasileira. A história começa com a descoberta da doença que obriga Renato a ficar em cadeira de rodas por um tempo, época em que ele idealiza se tornar um astro do rock. O roteiro passa pela fundação do grupo Aborto Elétrico, mostra a fase como o ‘Trovador Solitário’ e vai até a formação da banda Legião Urbana.

      O ator Thiago Mendonça encarna Renato Russo de tal forma, que em momentos há a impressão de que é o próprio cantor quem está no filme. Isso se dá pelos trejeitos e traços da personalidade de Renato interpretados por Thiago. O ator também consegue captar as dúvidas e angústia da personagem de forma impecável.

projetor

Foto: divulgação

     Trechos das músicas de Renato são usados em alguns diálogos do documentário, quando se percebe que a inspiração para escrever as canções surgiu de conversas do cantor com pessoas próximas. Mas a tentativa acaba por deixar os diálogos sem sentido. As técnicas de gravação do filme, em alguns momentos, incomodam quando se usa uma câmera irrequieta, que em alguns casos fecha (closes) nos rostos dos atores.

     Alguns dos personagens importantes na vida de Renato interpretados no filme somem ou aparecem de forma confusa aos espectadores, o que mostra uma abordagem rasa das relações do cantor, como um dos casos amorosos de Renato, que é retratado no filme apenas para indicar a homossexualidade do cantor, sem debater o tema.

Nábila Fernanda

 Serviço:
Somos tão jovens (2013)
Censura: 14 anos. Gênero: Drama
Duração: 104 minutos. Direção: Antonio Carlos da Fontoura
Programação:  Multiplex Palladium: Segunda, Quarta, Sexta, Sábado e Domingo: 15:30 17:30 19:30 21:30h. Terça e Quinta: 17:30 19:30 21:30
Shopping Total: Todos os dias:14:00 16:10 18:20 20:40

17/05/2013

Para quem tem fome e não exige muito

outros-giros21De local simples, a ‘Faculdade do Lanche’ compensa com variedade no cardápio

     Ponta Grossa possui uma enorme variedade de estabelecimentos que oferecem lanches rápidos. A diferença da ‘Faculdade do Lanche’ é o cardápio, que disponibiliza mais de 160 tipos de lanches, com diversas combinações. Com preços médios entre R$ 8,00, nos lanches mais simples, e R$ 30,00, nos maiores em relação ao pão e mais completos nas porções de recheios. As opções no cardápio se restringem a sanduíches e para beber, sucos e refrigerantes.

    Existe uma pequena escada de degraus altos que dá acesso à lanchonete, dificultando a chegada de cadeirantes, que dificilmente chegariam na ladeira de calçada estreita, onde se localiza a lancheria. O ambiente é simples, com várias mesas pequenas dispostas muito próximas. O balcão de atendimento demonstra estar desgastado, deixando uma impressão de estar mal cuidado.

outros giros

Foto: divulgação

    Uma TV de 14 polegadas, com volume baixo e programação não muito nítida, é a companhia para quem come sozinho. A proximidade entre balcão e mesas permite que o cliente faça o pedido sentado, algo que pode atrapalhar quem está na mesa ao lado. O banheiro é difícil de encontrar, uma vez que fica aos fundos e não possui nenhuma sinalização, cabendo ao próprio freguês descobrir como chegar.

   O serviço disponível possui certa irregularidade em relação à combinação de molhos (catchup e maionese) que são colocados em tubos flexíveis, algo que até já foi proibido em 2012 pelo projeto de Lei 3484/2000. O correto seria oferecer embalagens em saches individuais. Em Ponta Grossa, a ‘Faculdade do Lanche’ é opção simples de atendimento rápido para quem procura um lanche completo.

André Lopes

Serviço:
Faculdade do Lanche – Rua Coronel Dulcídio, 629, Centro – PG
Atendimento de segunda a sábado, 11:00 às 23:00h

17/05/2013

Nem só de imparcialidade vive o TVM Revista

na-telaPrograma jornalístico exibido na TVM revela dificuldades de técnica e produção

     Existem muitos programas de caráter noticioso exibidos pela TV brasileira. Imparcialidade, porém, não é para todos. O programa TVM Revista, transmitido pelo canal 14 da TV a cabo de Ponta Grossa, de segunda a sexta às 12h, por exemplo, tropeça no próprio slogan. A qualificação de “jornalismo altamente sério e imparcial” é deixada de lado, já que o apresentador Adail Inglês exprime opiniões sobre os temas pautados no programa, principalmente em abordagens políticas.

    Na terça-feira, 14/05, TVM Revista não começou no horário previsto. Embora seja apenas um “deslize”, pode trazer perda de audiência, pois o jornal local da TV aberta começa pontualmente no mesmo horário. A exibição, naquele dia, mostrou novidades sobre o caso Ana Maria. A presença de patrocinadores foi lembrada por Adail, na passagem de todos os intervalos, tornando o programa repetitivo.

na tela

Foto: divulgação

     Em contrapartida, a apresentação foi favorecida na metade do primeiro bloco, pela presença da diretora do Museu Campos Gerais. Durante a fala, a cultura local recebeu destaque. O apresentador, no entanto, se perde ao dizer que “termina aqui a primeira parte” do programa, quando na realidade terminava a segunda.

     Então, o jornalista Léo Pasetti assume o programa e os assuntos acabam se confundindo. Entrementes, a apuração das reportagens e o aspecto moderno do cenário compensam as faltas. Outro ponto negativo é que Adail, embora entenda de diversos assuntos, não é formado em Jornalismo, o que desvaloriza a profissão. Já Léo Pasetti, apesar de jornalista graduado, parece não entender alguns temas e deixa as matérias apenas “rodarem”.

Mariele Morski

Serviços:
O programa é exibido de segunda à sexta-feira, às 12h, pela emissora TVM – Canal 14 TV a cabo. Também pode ser assistido online pelo site: http://redetvm.com.br/aovivo/

17/05/2013

Contra esse mundo que não muda

vitrola21Insônia MC’s une música e imagem pelo reconhecimento da cultura de rua

     A produção independente de músicas não é novidade no Brasil. O advento da ‘web 2.0’ traz novos formatos a esse segmento. O grupo de rap ponta-grossense, Insônia Mc’s, há cinco meses aposta na produção de vídeo-clipes para a divulgação do trabalho.

     A composição dos vídeos fica por conta da Ratones Filmes e direção de Pernaman. O lançamento mais recente foi o clipe da música ‘Missão’, com batida assinada por Cko Beats. Gravado em ambiente noturno, as cenas retratam as reflexões dos integrantes em uma noite de insônia. Apesar de um verso falando “me largo dos vícios”, durante o clipe os membros do grupo consomem álcool e tabaco.

    O assunto da música é similar a outras gravadas pelo ‘Insônia Mc’s’, como a luta diária pela verdade e pelo reconhecimento da cultura de rua, que também fazem referência a grupos pioneiros do rap nacional. Outros temas ligados ao hip-hop aparecem, como o basquete, o skate e a pichação, como elementos do espaço urbano.

insonia - vitrola

Foto: divulgação

     O clipe é marcado por cortes rápidos de imagens, tornando-se dinâmico e sintonizado com a música. Os integrantes aparecem em cenários conhecidos do centro de Ponta Grossa e sempre durante a noite, proporcionando uma visão da cidade sob outra ótica. Um recurso empregado é dar sequência a uma cena através de dois ângulos diferentes.

     O ‘Insônia’ conquista espaço no cenário do RAP nacional através de parcerias com artistas de outros lugares, como Nocivo Shomon e Qualy, integrante do grupo paulista ‘Haikaiss’. A gravação com outros rappers da cidade, como Andrey do grupo ponta-grossense Nouss, permite maior visibilidade no cenário musical.

Kelvin Vieira

Serviço:
Video-clipe: Missão (2013)
Artista: Insônia Mc’s.
Produção: Ratones Films. Direção: Pernaman
Instrumental: Cko Beats.
Endereço: http://www.youtube.com/watch?v=zqX5W3YFU-E

17/05/2013

A tradição do país vizinho

pratosPrimeiras empanadas argentinas a chegarem a Ponta Grossa… ‘Sabrosas, gustosas, marvillosas’

     As empanadas argentinas, apesar do nome, não foram inventadas na Argentina. No entanto, foi lá que se criou a tradição do consumo, que se compara com a da pizza no Brasil. A empadinha é a versão abrasileirada, porém a massa é mais pesada e engordurada. Carolina Silveira, ou Tia Pepa, como prefere ser chamada, trouxe o produto para Ponta Grossa há cerca de um ano e três meses.

     As mãos argentinas de Pepa preparam as empanadas artesanalmente. Desde a massa, o recheio e a formatação. O formato se assemelha a de um pastel assado e tem o tamanho de um palmo. No cardápio, existem 10 opções de sabores, entre as tradicionais, especiais e premium. A massa fina e macia não possui conservantes. A empanada de frango tem o recheio úmido e levemente picante. Leva oito minutos para assar, assim saem do forno ao ponto e douradas.

Foto divulgação

Foto: divulgação

     O Tia Pepa também produz cestinhas doces e salgadas que lembram pequenas tortas e tem a mesma massa que as empanadas. Na cestinha de chocolate e morango utiliza-se chocolate cremoso e pedaços de morango que proporcionam um sabor azedinho ao prato. Tanto nas empanadas como nas cestinhas, o recheio é volumoso e proporcional à massa, sendo que esta não fica em excesso.

     O estabelecimento não possui mesas e cadeiras para o cliente comer. O serviço funciona por entrega ou com a intenção que leve para degustar em casa. As caixinhas são higiênicas, e na embalagem das cestinhas toma-se o cuidado de um suporte para que o recheio não toque na tampa e grude.

Letícia Augusta

 

Serviço:
Tia Pepa – empanadas argentinas
AV. Bonifácio Vilela, 505, Centro de Ponta Grossa. Fone: (42) 3025 1222
O preço das empanadas argentinas varia entre R$ 4,00 a R$ 5,50

17/05/2013

Em campo, no estádio ou na rua

moda-e-estiloCamisas de futebol funcionam como alternativa para circunstâncias informais

     Com uma infinidade de cores e modelos que se renovam a cada ano, as camisas de futebol são peças essenciais para os fãs do esporte. A evolução no design e materiais que constituem as camisetas fez com que elas deixassem de serem restritas aos estádios de futebol e passassem a compor o visual do dia-a-dia.

     As camisas de futebol se encaixam bem em momentos de lazer e ocasiões informais. Entretanto, não são recomendadas para situações que exijam formalidade. Os diferentes materiais que constituem o produto, além do tradicional algodão, tornam seu uso agradável. Uma boa combinação pode ser formada com calça jeans e tênis.

moda

Foto: Rodrigo Huk

     A imensa variedade atende a todos os gostos, carecendo de moderação com cores exageradamente chamativas, como o verde limão do Palmeiras ou o laranjado da seleção holandesa. Um ponto que contribui para a poluição visual é o excesso de estampas de determinados patrocinadores, inevitáveis no futebol atual e que nem sempre aparece camuflado com as cores das respectivas equipes.

   O preço das camisas recém-lançadas gira em torno dos 200 reais a unidade, o que afasta parte do público. Uma alternativa é comprar camisas de temporadas passadas, geralmente vendidas por menos da metade do preço de lançamento (do ano). Muitos clubes buscam ainda outras formas de venda, como produtos que se diferenciam das camisas de jogo e apostam em linhas sociais com as respectivas marcas.

     As camisas de clubes de futebol, que há algumas décadas eram restritas apenas aos estádios, atualmente tomam as ruas e despertam interesse de empresas esportivas para investir em novos produtos ou serviços similares.

Rodrigo Huk

Serviço:
As camisas podem ser encontradas em sites e lojas especializadas, com preços entre R$ 69,00 e R$ 250,00.

17/05/2013

Música sertaneja e propaganda

487913_474440032604010_505364212_n2Programa ‘Show da Estrada’, da Rádio Clube AM, prioriza entretenimento

     Apresentado por Leocádio Santos e Anoan Camargo, o programa voltado a caminhoneiros e viajantes tem duas horas de duração e não conta com nenhum tipo de informação. No início, os apresentadores divulgam um telefone para as pessoas que desejam participar, mas a divulgação é rápida e não se repete durante as locuções, o que dificulta a participação.

    Também não vai ao ar nenhum tipo de ligação, e a maioria das interações parece ocorrer apenas por mensagens. Existe uma aproximação dos locutores com o público, como no caso dos pedidos de música, em que o apresentador parece íntimo da pessoa que solicitou a canção. O horário é o único serviço divulgado e poucos são os momentos em que Leocádio e Anoan conversam entre si durante o programa, já que as músicas ocupam muito espaço da programação junto com as propagandas que são faladas pelos próprios locutores de maneira pouco convencional e diferente de outras emissoras de rádio.

Antena

Foto: divulgação

     Os comerciais são apresentados de forma diferente, pois os locutores utilizam uma linguagem mais simples e próxima do ouvinte, passando confiança de que o produto realmente é a melhor opção. Vale como exemplo um momento em que o locutor garante “nós fazemos o menor preço”, ou “converse com a Dona Maria, dona do estabelecimento”. O programa é maçante para quem escuta de casa, já que durante as duas horas só transmite música sertaneja e propagandas.

      A estrutura do programa atende ao objetivo de ser “da estrada”, pois não prende a atenção do ouvinte. Os locutores que ficam no ar das 20h às 22h, com o Show da Estrada, também apresentam logo em seguida o Galpão Gaúcho, das 22h à 00h.

Aline Czezacki

Serviço:
Rádio Clube – AM 1080
Programa “Show da Estrada” – Das 20h às 22h, de segunda a sexta
Internet: http://www.prj2.com.br/

 

17/05/2013

Falta informação na página virtual da Rádio CBN PG

entre-linhas12Emissora ponta-grossense toca notícia, mas não tem conteúdo noticioso online

     A Rádio CBN Ponta Grossa surgiu em janeiro de 2001 e, desde então, mantém uma programação que alterna produção local com transmissão de programas e notícias produzidas pela central CBN e distribuídas para as 732 rádios do grupo espalhadas por todas as regiões do Brasil.

     O site da central CBN é completo, traz informações em tempo real e descrição de toda programação, além de atrativos como podcast e blogs de comentaristas. Entretanto, o site da CBN Ponta Grossa AM 1300 carece de informações e conteúdo.

   O website tem um layout simples e se limita em disponibilizar um canal em streaming, onde o ouvinte pode acompanhar a programação online. De interatividade o site mantém o Chat CBN, pouco visitado. Outros canais de contato com o ouvinte são o telefone e e-mail. Segundo informações da própria emissora, não há funcionário responsável pelo conteúdo na web, por isso a falta de atualizações na plataforma virtual.

CBN - marcelo mara

Foto: divulgação

     Na lateral direita o site oferece serviço de previsão do tempo para Ponta Grossa e região, além do número de visitantes online e link para o Chat CBN. No menu do site há dois itens: home (editorias locais como Esportes, Jornal, Agricultura e Saúde, embora apenas os dois primeiros têm textos explicativos sobre locutores e horários) e programação (leva ao quadro de horários com programação local e nacional da CBN).

     A programação de segunda a sábado tem oito horas e 30 minutos diários de conteúdo local, dividida entre madrugada, das 00h às 06h, e manhã das 09h30 às 12h. No domingo o quadro muda, pois há cobertura esportiva no horário da tarde, somando 12 horas de programação dominical exclusiva.

Marcelo Mara

Serviço:
Rádio CBN Ponta Grossa AM 1300
Pode ser ouvida também pelo site www.cbnpg.com.br
Site da Rádio CBN: www.cbn.globoradio.globo.com
Telefone da CBN PG: (42) 3028 1330
E-mail da CBN PG: jornalismo@cbnpontagrossa.com.br