Archive for Maio 10th, 2013

10/05/2013

Agenda Cultural

agenda

Feira de artesanato local

Data: de 9 a 11 de maio
Local: centro de cultura ( praça Faris Michaele)
Horário: das 10 às 19 horas

 
Show de talentos com a comunidade atendida pelo Cras ( Centro de Referência de Assistência Social

Data: 10 de maio
Local: Cras Jardim paraíso
Horário: a partir das 13h e 30m.


Oficina “Brincando com o cinema digital”

Data: 11 de maio
Local: Academia Universal (novo endereço, rua Santos Dumont 563 – Centro)
Horário: das 8:00 às 17:00h

 
Núcleo de Dramaturgia promove oficina destinada a preparar novos escritores de peças teatrais

Data: 11 de maio
Local: Centro de Cultura
Ingressos: atividades dirigida
Informações: Alfredo Mourão fone 3901-1588

 
Show concerto com a banda Cadillac Dinossauro e Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa ( em homenagem ao dia das Mães)

Data: 12 de maio

Local: Cine Teatro Ópera
Horário: 20h
Ingressos antecipados: R$ 16,00 a inteira e R$ 8,00 a meia

No dia, R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia

 
Encerramento da 27ª semana da cultura Bruno e Maria Enei

Data: 13 de maio

Local: Cine Teatro Ópera
Horário: 20h.
Ingressos: R$2,00 a inteira e R$1,00 a meia

 
Desafio Profissional Contemporâneo

Data: 15 de maio

Local: Cine Teatro Ópera
Horário: a partir da 8:00h

Entrada franca

10/05/2013

Esporte de maneira informal

na-tela

Programa Esporte Emoção, apresentado pela TV Educativa, mostra cenário esportivo ponta-grossense

     Apresentado por Cândido Neto e Juca Francisquini, o programa Esporte Emoção é exibido pela TVEPG. De forma descontraída, os apresentadores mostram o cenário esportivo da cidade, fazem comentários pessoais, expressam opiniões e mandam saudações aos amigos, transferindo ao programa uma imagem informal. Com aproximadamente 75 minutos, Esporte e Emoção vai ao ar nas segundas-feiras, a partir das 22h, e entretêm os amantes do esporte.

    No programa, são exibidos eventos locais poucos divulgados na cidade. O conteúdo varia entre diferentes esportes, como MMA, hipismo, vôlei, basquete. Contudo, há mais de dois anos o Operário Ferroviário Esporte Clube e o Keima Futsal são os assuntos mais comentados.

    Apesar de mostrar o cenário esportivo ponta-grossense em um ângulo geral, é preciso ressaltar que a publicidade atrapalha o programa, pois, após cada reportagem, há o anúncio de patrocinadores e isso se repete a cada intervalo comercial.

Esporte Emoção - logo sf cópiaFoto: Divulgação

      Um ponto a favor é que, mesmo com interrupções para propaganda, os patrocinadores oferecem produtos e brindes para o sorteio realizado no final do programa. Através de mensagens de texto, o Esporte Emoção abre espaço para comentários e perguntas dos telespectadores, além de participação no sorteio de brindes.

     Embora haja publicidade, o programa oferece informações aos espectadores e incentiva o esporte local. Desde quando Esporte Emoção surgiu, contudo, não possui novidades. A programação continua praticamente igual, mas ainda é útil para quem se interessa pelo assunto e tem curiosidade  de saber “em que pé” está o esporte ponta-grossense.

Rafaella Feola

Serviço:

Programa Esporte EmoçãoExibição: Segunda  às 22h – canal 58 (na tv aberta) – TV Cultura

Apresentação: Candido Neto e Juca Francisquini

Emissora: TV Educativa de Ponta Grossa

10/05/2013

Um amado (e amargo) café

pratos

Café doce quanto baunilha, atendimento amargo como no Vanille Café

     No final da galeria de lojas do shopping Omni, no Centro de PG, ao lado do elevador, fica o Vanille Café. A frente e a lateral da cafeteria são de vidro, o que torna o ambiente atrativo aos olhos dos curiosos. Mesinhas brancas de madeira, cadeiras estofadas, velas aromáticas e objetos antigos fazem parte da decoração. Duas mesas, que ficam do lado de fora das paredes de vidro, sugerem alguma “chamada” para o estabelecimento.

    O cardápio exposto numa lousa na parede contém café tradicional, café pingado, cappuccino, expresso, cafés com bebidas alcoólicas, descafeínado, chá e bebidas geladas. Um dos cafés mais pedidos é o expresso com leite. Forte, mas não amargo; bem encorpado, mas não enjoativo. A xícara de 100 ml não é suficiente para os clientes que se envolvem com a qualidade do café (da marca Curitiba de cafeterias) e com o ambiente.

cafe-informacoes2Foto: Divulgação

    Além das bebidas, o café Vanille oferece salgados assados para os preocupados com a boa forma, e bolos e tortas para quem não se preocupa com eventuais calorias extras. Sanduiches naturais, guloseimas e sorvetes também são opções ofertadas aos consumidores. Tanto os salgados quando os doces são saborosos, mas nada supera a qualidade do café. Preparado numa máquina especial, adoçado a gosto e servido na mesa, todo o ambiente proporciona um charme digno dos filmes nova-iorquinos de Woody Allen.

    O que quebra um pouco o “sonho cinematográfico” de charme do café é o atendimento. As moças, talvez cansadas ou com má vontade, acabam por desanimar o frequentador que busca um espaço aconchegante, além da atenção indevida que a senhora do caixa presta na conversa dos clientes.

Giovana Paganini

 Serviço:

Vanille café – Rua Cel. Dulcídio, nº 713, Centro de PG

Aberto de segunda à sábado das 9h às 19h

Preço do café preto pequeno: R$ 2,80

10/05/2013

Jornal? Não, informe publicitário

entre-linhas12

Dinheiro público paga a impressão de informe publicitário do Governo

   O informe publicitário “Cultura”, do Governo do Estado do Paraná, é impresso no formato de jornal tabloide, com oito páginas. A capa chama atenção pela foto, que ocupa mais de meia página. Pago com o dinheiro do contribuinte, o informe não publica nada além de propaganda das iniciativas, projetos e ações culturais do Governo. As notas têm caráter de agência, mas não há identificações que comprovem a suspeita.

    No interior do jornal, é possível perceber que o design gráfico permanece o mesmo para a maioria das páginas. Foi utilizado apenas um modelo de página diagramada, porém a única diferença entre elas é a o tamanho de uma foto na página 6. Com exceção das páginas centrais, todas as demais possuem três notinhas e uma imagem no cabeçalho, seguido por uma grande foto. Na parte inferior da página, estão dois destaques. Os títulos fogem da ordem direta – sujeito, verbo e predicado – e são escritos de forma criativa. No entanto, eles não são informativos, o que torna necessário a leitura do texto para compreender o sentido dos títulos.

DSC_0006

Foto: Rafaela Oiliveira

      A leitura dos textos traz a impressão de serem escritos por uma única pessoa, pois muitos termos e vícios de linguagem se repetem, como ‘fomenta’, ‘leva/levando a’, ‘conta/contaram com’. O informe não apresenta o expediente. Dados como a tiragem do jornal, os pontos onde são distribuídos e a data de publicação não estão presentes no informe publicitário. Assim, o dinheiro público paga por um jornal que informa apenas mudanças e ampliações em programas e ações culturais do Governo do Estado.

Rafaela Oliveira

 

Serviço:

Em Ponta Grossa, o jornal está disponível no hall de entrada no Cine-Teatro Ópera (Centro).

10/05/2013

Eugenio de todas as crenças

vitrola21

Brasil de Todas as Crenças, disco de Eugenio Kritski, reúne 10 canções que transitam entre o Samba e a Bossa Nova

     Brasil de Todas as Crenças é o primeiro disco do cantor e compositor ponta-grossense Eugenio Kritski. As 10 canções foram gravadas, mixadas e masterizadas em Ponta Grossa entre 2010 e 2011. Algumas músicas exaltam lugares ou a variedade cultural do país, como ‘Sampa Impressão’, ‘Nanã’ e ‘Brasil de Todas as Crenças’. Outras músicas possuem como tema o amor, como ‘Quimeras’ e ‘À Procura’.

   Logo na primeira música, ‘Sampa Impressão’, Eugenio entrega o estilo. O início da estrofe “Sampa, tu és tão bela” pode soar como “Samba”. Porém, conforme a música se desenrola, é perceptível a intenção do músico em provocar essa impressão que, no final das contas, resulta em harmonia. Com referências como Chico Buarque, Noel Rosa e Cartola, o músico resgata o Samba raiz e passa pela Bossa Nova.

eugenio 001

Foto: Divulgação

     A música ‘Brasil de Todas as Crenças’, última faixa do CD, levou o 4º lugar da etapa regional do 24º Festival Universitário da Canção (FUC), evento promovido pela UEPG. A canção é uma parceria de Eugenio e Cláudio Chaves. A música ‘Nanã’, penúltima faixa, é uma referência à padroeira de Ponta Grossa, Senhora Sant’ana. Na mesma canção, Eugenio exalta Iemanjá e faz justiça ao título do disco.

   A obra de Eugenio possui 10 canções, dentre elas parcerias com Scilas Oliveira, Paulinho Moura, Cláudio Chaves, Fabricio Cunha e Murilo Pilati. A única música que não é de autoria de Eugenio é a terceira faixa, Quimeras, composta por Ubiratan Mariano. As gravações foram feitas em Ponta Grossa entre dezembro de 2010 e setembro de 2011. O projeto fotográfico é de Paulo Eduardo Goulart Neto e o projeto gráfico é do ilustrador J. Robson (Sádico).

André Jonsson

 

Serviço:

Brasil de Todas as Crenças pode ser encomendado pelo telefone (42) 9973-3988 ou pelo e-mail eugenio.kr@hotmail.com.

10/05/2013

Você encara uma ‘DR’?

livro aberto

Discutir relacionamentos é comum, neste livro, o normal é a morte

     “Mata-se por medo, inveja, ganância, ou mata-se simplesmente por inexplicável compulsão”. Essa é a síntese do livro uma agulha para o diabo e outras histórias, de Ruth Rendell. A autora, que preenche as páginas do livro com assassinatos a sangue frio, é destaque, no mês de maio, do blog da biblioteca municipal Prof°. Bruno Enei, de Ponta Grossa.

     Com 11 contos, o livro traz na maior parte histórias de casais em que o matrimônio termina no assassinato de um deles. O conto, que dá título ao livro, conta a história de uma enfermeira que se apaixona por um paciente. Depois de casada, ela é privada do hobby favorito e, em um momento de fúria, mata o marido com uma agulha de tricô.

     Os contos divididos em capítulos seguem a mesma linha de escrita. Começam com uma briga de casal e se estendem até a morte na página final da história. O último conto é previsível, porém o livro não deixa de prender o leitor até a última linha. Com exceção de dois contos, os outros acontecem na Inglaterra de 1989, ano em que foi lançado.

_MG_9292

Foto: Luana Caroline Nascimento

     Uma agulha para o diabo é colocado no gênero de romance policial, entretanto foge da investigação. Nos textos ninguém se preocupa em prender o assassino e o romance lembra mais o gênero de suspense e terror.

     O exemplar, que está disponível no acervo da biblioteca municipal de Ponta Grossa, foi lançada pela L&PM Pocket em 2010, com tradução de Leila Pereira e revisão de Luciana Balbueno, Fernanda Siqueiros e Renato Deitos. O livro apresenta alguns problemas básicos de revisão, como algumas vírgulas que ficam fora do lugar ou termos que não cabem à época em que as histórias se passam.

Luana Caroline Nascimento

 

Serviço:

Livro: Uma agulha para o diabo e outras histórias

Autora: Ruth Rendell

As indicações de leitura para o mês estão disponíveis no blog da biblioteca: http://bibliotecabrunoenei.blogspot.com.br/2013/05/indicacoes-de-maio.html

10/05/2013

Bola Treze (re)abre portas ao público

outros-giros21

Mesmo com visual diferenciado, o bar continua recebendo bandas da cena underground da cidade

     De cara nova, o Bola 13 Snooker Bar reabriu as portas há pouco mais de um mês para o público que, por sinal, se mostrou surpreso com o resultado das reformas. O bar, frequentado principalmente pelo público rock’n roll, possuía um visual ‘underground’. A reforma deu ao lugar uma aparência mais leve, mas que ainda preserva características típicas da “pré-reforma”, como os pôsteres de bandas e de figuras marcantes da história do rock. As guitarras e baixos estampados nas paredes de madeira, além de fotos de cidades e um espaço reservado ao Operário Ferroviário (OFEC), mostram o caráter regionalista do local.

     Além de ser um ambiente agradável para ir com os amigos, o Bola 13 é espaço para shows de bandas da cidade e também da região. Há, por exemplo, mesa de sinuca para os que gostam de jogar. Apesar da fama de rock bar, bandas de outros gêneros musicais também tocam no local, como o reggae, que já foi representado pelo grupo Jah May Roots. Esse aspecto mostra que o bar não é para um público direcionado, mas para qualquer pessoa que procura um local para passar o tempo após um dia de estudo ou de trabalho.

bola treze

Foto: Bruno da Guarda    

     Se antes da reforma as mesas de sinuca se apropriavam de um espaço reservado ao público, agora é o balcão que toma conta do lugar e ocupa mais do que o necessário para servir os clientes. A alternativa seria a colocação de um balcão um pouco menor, o que não influenciaria de maneira tão negativa na movimentação dos balconistas e traria maior conforto aos frequentadores nas noites de festivais.

João Henrique

Serviço:

Endereço: Rua Dr. Penteado de Almeida, 608 – Centro de PG

Show da banda Burnin’ Mavericks: Tributo ao Kiss – 6ª-feira (17/05) das 22h às 6h. Fone: (42) 9824-5000


10/05/2013

Das tropas militares aos pés femininos

moda-e-estilo

Com diversas cores e modelos, coturnos abandonam campos de batalha e ocupam cenário urbano

     Para fugir da moda das botas de cano alto, uma nova opção de calçado para a estação mais fria do ano é o coturno. Também conhecido como “botinha”, o sapato que vai até a metade da perna, e em alguns casos pode ser encurtado através da dobra, permite várias combinações de roupas e é usado tanto em festas quanto no dia-a-dia.

     Há relatos de que o coturno surgiu no século XVII, na Europa, com as tropas militares, quando os soldados sentiram necessidade de um calçado com um material forte e resistente às batalhas. Mas o auge foi no início dos anos 1990, com o movimento punk, em que os jovens que eram considerados rebeldes, para a época, criavam a própria moda. A botinha chegou a incorporar também outros estilos, como heavy metal, skinhead e gótico e era usado majoritariamente por homens.

divulgaçãosite muito chique

Foto: Divulgação site Muito Chique

     Atualmente, o calçado não está mais ligado a determinados movimentos e é possível encontrar coturnos para todos os estilos. As cores e estampas variam bastante, desde o preto tradicional até tons considerados mais delicados, como rosa. Alguns modelos possuem saltos, outros possuem spikes e ainda há aqueles que não possuem cordão. Os coturnos são fabricados em couro ou camurça e alguns possuem detalhes nas dobras feitos em tecido.

     Apesar de ser considerado confortável, o coturno tem se restringido mais ao público feminino do que ao masculino na variação de modelos. Na moda, o uso de coturnos pelos homens tem predominado apenas nos movimentos punk. Além disso, devido aos materiais de fabricação, o calçado se restringe ao inverno.

Bianca Machado

Serviço:

Os coturnos podem ser encontrados nas lojas de calçados da cidade e o preço fica entre R$100,00 e R$200,00.

10/05/2013

A comunidade é meu palco

em cena

Em cidade com cardápio cultural limitado, evento solidário nos CRAS estimula talentos populares

     Uma notícia para quem reclama do cenário cultural ponta-grossense é que, embora o número de eventos nos locais mais nobres da cidade seja menor do que o ideal, os bairros começam a trazer manifestações da comunidade. Desde o início de maio/2013, os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) organizam shows de talentos com apresentações da população. Os eventos integram a 27° Semana de Cultura Bruno e Maria Enei.

     No CRAS da Nova Rússia, localizado em uma casa escondida pelas árvores ao lado do terminal de ônibus do bairro, aconteceram duas apresentações no dia 7/05, terça-feira. Mulheres atendidas pela instituição improvisaram um coral de música gospel e sertaneja. Um senhor de cabelos longos, barba espessa e óculos escuros usou o violão para contar histórias de vida. A plateia, que incluía um vereador e representantes da Secretaria Municipal de Cultura, aplaudiu a iniciativa.

DSC_0323

Foto: Rodrigo Menegat

     O evento tem pretensões terapêuticas e busca resgatar a autoestima da população carente.  Apesar do amadorismo, evidenciado no sistema de som precário e na correria das crianças que tropeçavam nas pernas dos artistas, a iniciativa de valorizar a produção cultural dos bairros é louvável.

     A busca de talentos escondidos nas comunidades afastadas pode ser uma alternativa às grandes e vazias casas de  espetáculos do centro. A empolgação dos responsáveis pelo show, que pediam indicações de pessoas com talentos conhecidos apenas por um pequeno grupo, mostra que a cultura popular só precisa de um empurrão para aparecer.

Rodrigo Menegat

 

Serviço:

Dia 11/05, sábado, acontece o Show de Talentos da Cidade de Ponta Grossa, às 20h, no Centro de Cultura. Apresentam-se participantes dos shows que aconteceram durante a semana nos vários CRAS da cidade.

10/05/2013

Mal me toque, bem me toque

projetor322

Discussão de racismo e diferenças sociais marcam obra de sucesso no cinema francês

     Intocáveis é um filme francês de 2011, que estreou nos cinemas brasileiros em 2012. A obra é dirigida por Olivier Nakache e Éric Toledano, com a atuação de François Cluset e Omar Sy como protagonistas. A produção chegou a ser indicada ao prêmio francês César. Os temas abordados pela obra cinematográfica são pertinentes à análise social, como o conflito entre dois mundos diferentes: a elite francesa e a periferia.

     A trama gira em torno de Philippe, um homem rico, e Driss, um rapaz marginalizado que foi expulso de casa pela mãe. Driss começa a trabalhar para Philippe, que não pode andar. Além das diferenças financeiras, o preconceito também é discutido no filme. Philippe choca a sociedade ao contratar um homem negro e pobre para cuidar dele. Ocorre, então, um processo de aprendizado entre os dois, em que cada um experimenta realidades contraditórias.

Intocáveis

Foto: Divulgação

     As imagens possuem alta qualidade e o conteúdo de cunho social interessa quem está disposto a assistir um filme diferente dos tradicionais sucessos hollywoodianos. Apesar da temática de contrastes sociais e preconceitos raciais, o filme consegue apresentar bom humor e leveza, de maneira inteligente, sem cansar ou chatear quem o assiste. Valores pessoais como responsabilidade e amizade também são colocados na produção, que foi baseada em fatos reais. Driss aprende a ter compromissos e a encarar a vida de maneira diferente, já Philippe deixa de levar tudo tão a sério e passa a se sujeitar aos riscos das situações não planejadas. O filme é uma adaptação do livro, que foi lançado no ano de 2001.

Hellen Gerhards

Serviço:

O filme foi recém-lançado em DVD e encontra-se nas locadoras da cidade por um preço, em média, de R$3,00.