Archive for Setembro 15th, 2012

15/09/2012

Agenda Cultural

14/09

EFAPI – Show “Munhoz e Mariano”

Horário: 23h30

Local: Palco Principal do Centro de Eventos de Ponta Grossa

Ingresso: Estudante: R$ 20,00, solidário: R$ 25,00 e inteira: R$ 40,00

15/09

Desfile cívico-militar em homenagem aos 189 anos de Ponta Grossa

Local: Avenida Vicente Machado

Horário: 8h30

Aberto à população

Concerto em homenagem ao aniversário da cidade

Local: Auditório A do Cine Teatro Ópera

Horário: 20h

Ingresso: R$3 a meia, R$6 inteira

EFAPI – Show “Nayara Azevedo” e Jeann e Julio

Horário: 23h00

Local: Palco Principal do Centro de Eventos de Ponta Grossa

Ingresso: Estudante: R$ 10, solidário: R$ 15 e inteira: R$ 20

Salão de Artes Unimed

Evento de arte que ocorre em comemoração ao aniversário da empresa, realizado para fomentar a cultura, revelando artistas da região, independentemente de estilo ou tendência.

Local: Shopping Palladium

16/09

EFAPI – Show “Patati Patatá”

Horário: 17h

Local: Palco Principal do Centro de Eventos  de Ponta Grossa

Ingressos: Crianças de 2 a 7 anos, R$ 10 e 8 anos em diante, R$ 15

20/09

Noite de gastronomia alemã

Local: Hotel Slavieiro

Horário: 20h

Informações e reservas: 3220-5200.

Diálogos de Ponta

Com João Amálio Ribas
Especialista em Literatura Brasileira. Mestrando em Estudos Literários. Professor em Curitiba e Ponta Grossa.

Local: Centro de Cultura de PG

Etiquetas:
15/09/2012

Para aqueles que gostam de ‘ratear’

Em 2007, Ratto lançou seu primeiro CD no Brasil e nos shows mostra que não é apenas um artista que toca violão

            O cantor e intérprete Afonso Carlos Gómez de Vargas, popularmente conhecido como Ratto, apresentou-se em Ponta Grossa na quinta-feira, 5/9, véspera de feriado. O nome artístico Ratto foi dado pelos amigos na época em que ele trabalhava em um banco no Rio Grande do Sul. Afonso era muito desatento e logo a gíria foi dada para caracterizar o comportamento de que ele ‘rateava’.

            O artista ficou nacionalmente conhecido após lançar a faixa ‘Canudinho’ na internet em 2007. Ratto apresentou covers de bandas pop rock como Barão Vermelho, Capital Inicial, Blitz, entre outros. Junto com o cantor havia a banda de apoio, formada por uma segunda guitarra, um baixo e a bateria.

            O repertório não ficou fechado ao pop rock. No setlist ainda estavam músicas de diferentes estilos musicais como o forró ‘Oh Chuva’, do Falamansa, o reggae ‘Anjo do Céu’, da banda Maskavo e o pagode/samba ‘Vida Cigana’, do grupo Raça Negra. Independente do estilo musical das bandas escolhidas para os covers, Ratto trazia ao público as canções com os traços característicos do intérprete.

Pelo show acontecer em véspera de feriado, esperava-se casa cheia, mas o público não compareceu em peso. Houve pouca divulgação do show e em maioria nas redes sociais. Para quem foi, teve de esperar até 2h30 da manhã para assistir a apresentação. Mesmo com atraso, o artista não decepcionou. A plateia animada cantou e se envolveu com as músicas do Ratto, tudo em clima de feriado.

                                                                                                          Camila Higachi

Serviço:

Artista: Ratto

Gênero: Pop Rock

Facebook:  http://www.rattooficial.com.br

Show (recente): realizado em 06/09, na Prime Pub – Ponta Grossa/PR

15/09/2012

Empada dos “hermanos” em Ponta Grossa

Restaurante ‘Tia Pepa sabores artesanais’ traz para a cidade um novo conceito de empadas

            Quem diria, uma cozinha argentina fazendo sucesso em Ponta Grossa. O restaurante de empanadas ‘Tia Pepa sabores artesanais’ trouxe a receita do país vizinho para os Campos Gerais do Paraná. O estabelecimento oferece empadas abertas e fechadas, mas com um detalhe, extremamente recheadas. Diferente das empadas tradicionais que são assadas em formas grandes ou pequenas, empanadas cheias de massa, o conceito de empada do local é ímpar. Com um forno diferente, eles usaram das inovações tecnológicas para fazer com que o produto tenha um diferencial.

O restaurante tem no cardápio quatro tipos de sabores artesanais. As empanadas [como é chamada no restaurante], tradicionais de carne, presunto e queijo, milho, queijo e cebola e frango. As especiais de carne picante e carne com uva passas. As cestinhas, que são abertas e dão um toque de elegância ao produto, são feitas com gorgonzola, presunto ou queijo e também podem ser doces, de chocolate com morango e banana com canela. Até aí o diferencial não parece exposto, mas ao dar a primeira mordida, é possível saber por que a ‘Tia Pepa’ é um local singular. Cada produto do estabelecimento é muito bem recheado, além da massa fina, crocante e no ponto.

Para dar o gosto especial, as empanadas são aquecidas continuamente e, portanto, nunca ficam secas ou sem textura. Além disso, a massa é feita na hora, deixando todas empanadas frescas e quentinhas. Entretanto, ‘Tia Pepa’ não oferece um ambiente para degustar as iguarias argentinas, somente servem por entrega ou o pedido pode ser feito direto no estabelecimento.

Guilherme Artoff

Serviço:

Endereço: Av. Bonifacio Vilela 505 – Centro de Ponta Grossa/PR

Telefone: (42) 3025 1222

Aberto, diariamente, das 17 às 22 horas

 

15/09/2012

Em tempo de boas colheitas

Horário Político no rádio é mais uma oportunidade para o eleitor conhecer  candidato

            É obrigação de todo veículo de comunicação em massa veicular o Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE). Para muitos, o horário político é só na televisão, mas o rádio também é difusor da campanha eleitoral dos candidatos em Ponta Grossa. A programação do horário político vai ao ar entre as 7h e 7h30 e das 12h às 12h30.

As terças, quintas e sábados o horário é dedicado para apresentar as propostas dos candidatos a vereador, enquanto nas segundas, quartas e sextas para debater e apresentar as propostas dos concorrentes à prefeitura. O que acontece, na maioria das vezes, é a falta de preparação dos partidos para fazer bom proveito desse tempo. Não há um cuidado específico para a produção dos programas, o que significa que o áudio é a  conversão dos programas preparados para circular no meio televisivo.

Mesmo com uma linguagem simples, e em primeira instância direta, os programas de rádio dificilmente prendem a atenção do ouvinte, principalmente nos programas de vereadores, pois, em alguns casos, mal se entende o que dizem, pelo ritmo acelerado da fala e a falta de dicção dos mesmos.

O tempo que cada partido tem também é um ponto curioso, mas não entra em discussão já que o Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral é dividido entre os partidos e coligações, e não entre os candidatos. De acordo com o 2º parágrafo do artigo 47 da Lei nº 9.504/97, os horários são distribuídos entre todos os partidos e coligações que tenham candidato e representação na Câmara dos Deputados.

Higor Lima

 

Serviço:

Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral

Das 7h às 7h30 e das 12h às 12h30

Segundas, quartas e sextas – propostas prefeitos

Terças, quintas e sábados – propostas vereadores

15/09/2012

Entre a cruz e a suástica

Diretor grego aborda o Nazismo, de forma inédita e não linear, com personagens reais e fictícios

            O filme Amém, dirigido pelo diretor grego Costas-Gavras, apresenta uma crítica às autoridades, seja ela militar ou religiosa. A “acusação” principal é dirigida ao Papa Pio XII, por se calar durante a 2º Guerra Mundial em meio ao holocausto alemão. Cena recorrente no filme é a passagem do trem, o que representa a ida dos judeus aos campos de concentração, e a volta das locomotivas vazias. A trama se desenvolve em torno do oficial da SS, Gerstein e o padre Ricardo, diante das tentativas de fazer com que o Papa anunciasse ao mundo o que ocorria nos campos de concentração.

A película é baseada em uma peça teatral de Rolf Hochhuth. A adaptação do teatro para o cinema prejudica alguns aspectos do filme, um exemplo é grande quantidade de personagens o que pode prejudicar o entendimento. Os cenários, em alguns momentos do filme, parecem “colados” ao fundo, como se não fizessem parte da cena. É importante conhecer o contexto histórico para aproveitar o filme, como saber diferenciar a Luftwaffe, Gestapo e S.S.. Amém traz como ponto principal a não linearidade do roteiro, estratégia pouco usada nos filmes comerciais.

Foto: divulgação

            Costas-Gavras pretende mostrar a união entre Igreja e Nazismo para combater o comunismo. O polemico filme é um serviço prestado, pois exerceu uma força para acelerar as investigações aos arquivos do Vaticano na época. O Papa Pio XII foi Núncio na Alemanha durante 12 anos, foi eleito em 1939 após morte “misteriosa” do Papa Pio XI e, após a Guerra Civil Espanhola, escreveu uma carta parabenizando o General Franco pela vitória. Entre a cruz e a suástica, talvez a diferença não seja tão grande. O filme foi apresentado no Projeto Tela Alternativa, na terça-feira, 11/09, em Ponta Grossa.

André Packer

 

Serviço:

Exibido no projeto Tela Alternativa no dia 11 de setembro – Ponta Grossa

Tempo de duração: 132 minutos

Ano de Lançamento: 2002

Estúdio: Casablanca Filmes

Direção: Costas-Grava

15/09/2012

Cultura, a gente encontra aqui

Centro de Cultura é palco para as mais diversas manifestações culturais, inclusive as literárias, em Ponta Grossa

             Por onde você andar encontrará vestígios de expressões culturais. Embora reformados, os corredores, que parecem labirintos, e a arquitetura clássica do prédio  recorda a época em que o prédio foi construído.

Em 1907, o Centro de Cultura de Ponta Grossa foi feito para ser uma residência. Mas em 1988, quando o imóvel foi doado à prefeitura, passou a ser o local da cultura na cidade e não haveria lugar mais apropriado para a realização da 31º Semana Literária,  organizada pelo SESC Ponta Grossa, que homenageava o autor Dalton Trevisan.

Foto: Anna Flávia Maluf

O ambiente compreende uma pracinha para eventos externos, auditório que acomoda 172 pessoas, hall para exposição dos livros e salas onde podem ser desenvolvidas as mais diversas atividades.

Os públicos eram bem definidos. Para as palestras e mesas redondas, adultos e estudantes universitários. Na contação de histórias, as crianças menores e na mostra de documentário, os pré-adolescentes. Sentadas no chão em uma sala com acústica apropriada, as crianças sentiam-se mais próximas e a vontade com a contadora de histórias. Graças à organização do evento, não houve uma superlotação do auditório para a mostra de documentários e assim houve um melhor aproveitamento dos presentes. Ainda para esses dois públicos foi disponibilizada uma sala para alimentação.

Banners, de tamanho considerável, que indicavam que o evento acontecia no local e os organizadores, que eram no mínimo seis, foram responsáveis pela facilidade do público em identificar as atividades que estavam ocorrendo.

Karina Chichanoski

 

Serviço:

Endereço: Rua Doutor Colares, 436 – Centro
Ponta Grossa/PR CEP: 84.010-010
Telefone: (42) 3901-1588
Horário de visitação: de segundas-feiras as sextas-feiras, das 13h00 às 19h00
Entrada: Gratuita, sendo cobrado ingresso apenas em apresentações culturais

15/09/2012

“Um dia um sonho saiu do papel, bateu asas e ganhou o céu”

Escritor curitibano Dalton Trevisan, considerado o Vampiro de Curitiba, é homenageado na Semana Literária

             A 31ª Semana Literária e Feira do Livro SESC, realizada de 10 a 13 de setembro no Centro de Cultura em Ponta Grossa, promoveu o espetáculo de contação de histórias entre outras atividades. Na quarta-feira, 12/09, às 10h, cerca de 80 crianças aguardavam a apresentação de Heloísa Pereira, contadora de histórias há três anos e coordenadora do grupo de teatro UNIDEV para deficientes na cidade.

“O Pequeno Vampiro Apaixonado”, adaptação do romance “A Polaquinha” do autor Dalton Trevisan, homenageado do evento, considerado o Vampiro de Curitiba. A história relata a paixão de um menino que se julgava um vampiro feio e triste “ou talvez” um vampiro verdadeiro, apaixonado por uma linda menina polaquinha.

Foto: Roseli Stepurski

            A sala estava escura, um vozerio total de alunos aguardando algo que não sabiam ao certo. De repente uma voz eminente toma a atenção de todos, o silêncio é instantâneo.  Apenas uma luz no centro do que seria o palco, os alunos foram dispostos de frente àquele espaço, sentados no chão. Heloísa entra na sala por uma porta atrás da plateia. Ela usa um vestido colorido com muitos detalhes, e na cabeça uma peruca loura, como a menina da história. A atriz toca flauta, violão, canto, dança e faz imitação de várias vozes por fazer sozinha vários personagens. Com voz forte, consegue envolver na maneira de falar e gesticular.

Houve sucesso todas as vezes que a plateia foi incitada a interagir, participaram com vigor. No final da apresentação algumas crianças pequenas se despediram da atriz com abraços e beijos, demonstração do poder de encantamento de um bom contador de histórias.

Roseli Stepurski

 

Serviço:

Semana Literária & Feira do Livro SESC – 31ª Edição

Programa: Contação de Histórias

Data: 12 de setembro

Horário: das 10h às11h

Local: Centro de Cultura – Centro – Ponta Grossa

15/09/2012

Música que sai da partitura e vai ao jornal

Conservatório Maestro Paulino publica primeira edição de tabloide, apostando na difusão de eventos

            “Um espaço destinado a informar e divulgar uma grande produção cultural”. Assim o Música em Pauta é definido em seu primeiro editorial. O jornal do Conservatório Maestro Paulino (CMP), de Ponta Grossa, publicou a primeira edição em agosto 2012 em formato tabloide. A publicação faz uma espécie de promoção do Conservatório. Eventos e informações diversas sobre a escola estão espalhados nas oito páginas.

A edição consegue ser didática. No box “Para saber mais” são explicadas as histórias da tuba e dos eufônios, logo abaixo da matéria referente a 3ª Conferência Sul-Brasileira dos instrumentos. Na penúltima página, as crianças podem testar seus conhecimentos musicais com palavras-cruzadas.

O tabloide indica que o CMP possui 30 professores responsáveis pelas atividades com os alunos. Porém, durante a leitura, percebe-se a concentração de falas em alguns representantes da escola, como Adailton Pupia e Jairo Ferreira, o que torna os textos repetitivos.

Foto: divulgação

            Outro problema são os créditos em fotos e matérias. O nome do jornalista responsável e dos fotógrafos aparecem somente no expediente do Música em Pauta, na página dois. Se analisado o jornal como um todo, a opção de colocar o nome dos profissionais junto aos textos e às imagens é completamente viável.

O design do tabloide foi feito em laranja, que é uma cor alegre, o que faz com que a publicação seja marcante visualmente. A diagramação não tem um padrão exato no número de colunas ou tamanho de fonte, como pode ser observado no contraste entre a leveza da sexta página com o peso do excesso de textos na quinta.

                                                                                                          Laísa Brigantini

Serviço:

Jornal: “Música em Pauta”, do Conservatório Maestro Paulino

Tiragem: 2000 exemplares

Edição: 01 – agosto de 2012

*A versão digitalizada do jornal está disponível na página do Conservatório Maestro Paulino no Facebook

 

15/09/2012

O vampiro de Ponta Grossa e a princesa polaquinha

Histórias adaptadas de Dalton Trevisan divertem público infantil na Semana Literária de Ponta Grossa

            A contadora de histórias Heloísa Pereira abriu os livros do autor curitibano Dalton Trevisan e os transformou em história para as crianças. Na semana literária do Serviço Social do Comércio (SESC) Ponta Grossa, realizada entre 10 e 13 de setembro, as histórias do famoso ‘Vampiro de Curitiba’, como o autor é conhecido, ganharam vida. Heloísa adaptou o livro ‘A polaquinha’ para a apresentação. A história contada envolvia a princesa cor de rosa e um vampiro que vivia escondido em casa, como era mencionado, ‘desgostoso com a vida’. O vampiro vai até a princesa e se transforma em um rapaz, então ela mostra para ele que não tem porque se esconder do mundo.

A contadora de histórias, ainda no personagem, se despede das crianças falando que a leitura dá asas a imaginação. De fato. Imaginação essa que levou as tramas psicológicas e histórias densas dos livros de Dalton a chegar até o público infantil de uma forma mais leve.

Foto: Anna Flávia Maluf

            Heloísa trouxe ao personagem vampiro as características do próprio autor, que geralmente não recebe visitas, é discreto, tímido, não aparece em eventos públicos e presa por sua privacidade. A ideia de transformar as obras de Trevisan em contos para as crianças foi diferente e deu certo. Desde o início da semana literária, mais de 500 crianças passaram pela contação de histórias. As crianças participaram cantando as músicas e interagindo nas apresentações.

A contação de histórias ocorreu diariamente, pela manhã e tarde, durante todo o evento. Valeu a pena conferir a adaptação que trouxe de maneira divertida um pouco das histórias do ‘Vampiro de Curitiba’.

Anna Flávia Maluf

Serviço:

31º Semana Literária & feira do livro Sesc Data:10 a 15 de setembro Horário da contação: 10h às 11h – 13h30 às 14h30 – 15h30 às 16h30
Local: Centro de Cultura de Ponta Grossa
Público: Infanto-juvenil e interessados

 

15/09/2012

A mesma vista durante uma hora

Com algumas falhas técnicas, programa fala a maior parte do tempo sobre moda e não explora entrevista

            O programa Ponto de Vista da semana, que roda no canal 14 da TV a cabo de Ponta Grossa, exibiu a apresentadora Nassima Sallum na loja Maxitango. Durante a primeira meia hora, Nassima mostrou peças de roupas e assessórios aleatoriamente, sem um estudo e seleção prévia. O fato, junto com a forma como a apresentadora se portou diante da câmera, passou a ideia de que não houve uma pauta pensada.

A falta de uma pesquisa atual e, talvez, profunda sobre moda fez com que a apresentadora passasse uma impressão de falta de conhecimento, termos em inglês foram ditos erroneamente e o excesso de adjetivações e repetições sobre as características das roupas eram algo constante. Já num segundo momento, o programa traz um desfile com peças da loja, onde a apresentadora pede para que as modelos demorem um pouco mais na apresentação, revelando, talvez, outro ponto na falta de preparo.

Foto: reprodução

Alguns problemas técnicos puderam ser notados durante o programa. Em certo momento, o cinegrafista aparece no reflexo de um espelho, Nassima foi interrompida por uma mulher que não percebeu a gravação do programa e um funcionário da loja surgiu atrás das modelos durante o desfile, além de ser possível ouvir ao fundo a conversa das vendedoras da loja.

Na última parte do programa foi feita uma entrevista com o líder do grupo Abadá Capoeira. A entrevista começa com um fato jornalístico, o batizado no grupo de crianças e adolescentes, entretanto, o personagem e o assunto poderiam ter sido explorados, já que a entrevista se torna rapidamente uma conversa de agradecimentos. Nota-se que o programa alcança a população, pois traz vários apoios.

Camila Gasparini

Serviço:

Programa: Ponto de Vista

Emissora: Rede TVM – canal 14

Horário: quarta-feira, 18h às 19h

Veja o programa online:http://www.redetvm.com.br/