Archive for Junho, 2012

29/06/2012

Agenda Cultural

30 de junho  

 

Atividade: Show Tributo ao Red Hot Chilli Peppers, com a banda Hyntra 

Horário: 22h

Local: Bar Bola 13

Ingresso: R$ 5,00

 

Atividade: Festa à fantasia Casa da Mãe Joana 

Horário: 22h

Local: Bar Barsano

Entrada franca

 

01 de julho 

 

Atividade: Jogo de futebol americano, do Ponta Grossa Phantoms contra Foz do Iguaçu Black Sharks, com apresentação do Stand-up Comedy “Humor em HD” e música ao vivo com Felipe Zóio no intervalo. 

Horário: 14h

Local: Estádio Municipal da cidade de Palmeira

Entrada Gratuita

 

30 de junho e 01 de julho 

 

Horário:14h

Local: Auditório B do Cine-Teatro Ópera

Entrada franca

 

Atividade: Seletiva de Ponta Grossa da Mostra Paranaense de Dança 2012 

Horário: 20h

Local: Auditório A do Cine-Teatro Ópera

Ingressos: R$ 6,00 (inteira) ou R$ 3,00 (meia- entrada)

 

02 de julho 

 

Atividade: Abertura da Exposição de Renato Soares 

Local: Capitólio Vest & Art

Aberto ao público

 

04 de julho 

 

Atividade: “Cervejada” não mexa no meu tubão. Protesto contra a lei que proíbe consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos de Ponta Grossa. 

Horário: 14:30

Local: Em frente à Câmara Municipal de Ponta Grossa

Só para maiores de 18 anos

 

05 de julho 

 

Atividade: Abertura da Exposição Pinturas Realistas, de William Soares 

Local: Galeria Lucio Mauro Ribeiro

Horário: 19h

Aberto ao público

Anúncios
29/06/2012

Sucos que ‘cabem’ no bolso e no gosto popular

Com diversos sabores de bebidas, Tropical Sucos têm preço acessível em comparação a outros estabelecimentos da cidade

Melancia, morango e limão. Parece uma boa combinação, e realmente é. As três frutas são encontradas em um dos sucos especiais do estabelecimento Tropical Sucos, presente em dois pontos do centro de Ponta Grossa. A especialidade da casa são os sucos com combinações de frutas diferentes, e até legumes. Para acompanhar a bebida, são oferecidos no cardápio salgados fritos e assados, lanches, tortas e bolos. O preço das comidas também é acessível, com algumas opções de salgados custam apenas R$ 1,00.

Foto: Lente Quente

O cliente faz o pedido direto no caixa, o atendente anota e identifica o cliente. Não há sistema digital. Então, quando o prato ou a bebida ficam prontos, quem está no balcão chama em voz alta o dono do pedido pelo nome. Em horários de pico, como na hora do almoço, há tumulto, em razão da fila para pedir e também da dificuldade do cliente em ouvir o nome chamado. O atendimento também fica comprometido, pois as funcionárias ficam sobrecarregadas de atividades e isso colabora com a demora.

O que atrai o gosto popular é o preço. O suco tradicional custa R$ 1,50 com água e R$ 2,00 com leite. Outros sabores, como açaí, acerola, amora, caju, coco, laranja, milho verde, morango e uva custam R$ 0,50 a mais. Os sucos são feitos de frutas naturais. São 14 combinações diferentes nos especiais, algumas misturas curiosas são amora, framboesa e morango, chamado Frutas Vermelhas, e morango com chocolate, conhecido como Sensação, o preço varia de R$ 3,00 e R$ 4,00. Há também dois tipos de vitaminas, quatro mistos com frutas e legumes, totalizando 43 sabores diferentes.

Nicoly França

Serviço:

Drink: Sucos especiais – Preço: R$ 3,00 e R$ 4,00

Estabelecimento: Tropical Sucos

Telefone: (42) 3225-6592

Endereço: Rua Santana, 995 e Rua Santos Dumont, 750, esq. Vicente Machado.

Horário de Funcionamento: Segunda a Sábado das 08:30 às 19h30

29/06/2012

“O cliente tem sempre a razão”

Com o slogan “a música com mais emoção”, Kadu Rádio Web transmite canções de acordo com os pedidos feitos pelos ouvintes

A programação bastante eclética, que vai desde “Vou de táxi”, até sucessos do momento como “Depois”, de Marisa Monte, movimenta a Kadu Rádio Web, na rede desde março de 2010. O ex- radialista e atualmente vendedor Mauro Machado é o responsável pelo comando da programação. A rádio fica online das 8h às 24h e conta, segundo o site, com seis funcionários na equipe.

Por vezes, a rádio confunde entretenimento com conteúdo jornalístico, que fica por conta das chamadas “rapidinhas”. Esses momentos para informação ocorrem em horários aleatórios e trazem, em alguns momentos, conteúdo defasado, como é o caso do comunicado (que foi ao ar no dia 26/06) onde diz que o cantor Justin Bieber lançará em breve o álbum “Believe”, sendo que o disco já havia sido lançado há mais de 10 dias. Segundo Mauro, a programação musical é feita pelos ouvintes, que pedem as canções pelo blog, site e MSN da rádio, fato que democratiza o conteúdo.

As músicas são separadas em blocos de acordo com os gêneros, o que torna a programação maçante por ficar cerca de meia hora repetindo o mesmo estilo musical. O período reservado para publicidade é cerca de dois minutos por intervalo, o que é curto, se comparado a outras emissoras. Esse aspecto beneficia os ouvintes, que certamente não estão ali para ficar ouvindo propaganda.

Atualmente, as rádios web vêm ganhando bastante espaço. Segundo a legislação, pela qual elas são amparadas, as rádios web têm o compromisso não só de entreter, mas também de informar. Nesse sentido, a Kadu Rádio Web ainda segue um tanto quanto relapsa.

Cássia Miranda

Serviço:

Link para ouvir: http://oradio.com.br/ouvir/kadu+radio+web.html

Blog: http://kaduradioweb.blogspot.com.br

Etiquetas:
29/06/2012

Da rede ferroviária para a rede mundial de computadores

Graças à paixão de torcedores do fantasma, o Operário Ferroviário tem um site independente de notícias

“A Torcida do Fantasma na net”, assim o site operario.com se apresenta. A página online é feita por torcedores do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) e busca ser uma forma independente de trazer informações sobre o clube pontagrossensse, especialmente em relação ao departamento de futebol do clube. O site tem 12 anos de história e atualmente conta com uma equipe de oito pessoas, nenhuma delas dedicada exclusivamente ao site.

Ao entrar no site, a identificação do que se trata a página é facil, já que vários elementos ligados ao clube aparecem, em especial o trem fantasma, apelido dado ao clube devido a sua história. Além disso, Trem Fantasma é o nome da maior torcida organizada do OFEC, que também tem a logo estampada na página inicial, o que explica a majoritária participação dos integrantes do site nesta torcida.

A página conta com grande espaço reservado para publicidade, pois a única receita do site vem dela. Graças ao apoio, as informações mais relevantes se encontram no final da página, como por exemplo quando será próximo jogo do time, a classificação do campeonato que disputa, as enquetes, além da apresentação do site feita pelo coordenador do projeto, Thiago Moro.

As notícias da página, em boa parte, são retiradas de outros portais, fator que compromete a independência do site. Já o conteúdo original, quando existe, tem como ponto positivo as fotos que ajudam o leitor a se situar. Entretanto, os textos são curtos e com alguns erros de estruturação, comprometendo a leitura.

Raphael Gierez

Serviço:

Site: operario.com

Telefone de contato: (42) 9109-2817

29/06/2012

“Brincadeira de criança, como é bom…”

Livro de escritor pontagrossense narra brincadeiras da infância sob um ponto de vista histórico

A obra de Odenir Follador, “Memórias de infância e outros relatos”, trata-se de uma retrospectiva do autor ao passado. Relatos das visitas aos avós em Taquaraçu, de uma Ponta Grossa de décadas passadas, das peripécias de moleque e curiosidades da família Follador recheiam as 301 páginas do livro.

Logo no início fica claro que o objetivo do livro é mostrar às crianças e aos jovens da atualidade como era viver antigamente, “fazendo um relato comparativo entre a infância daquela época com a infância da era atual”, escreve o autor. Mas Follador consegue ir além e ultrapassa a zona da experiência pessoal e a soma com acervos e estudos realizados na região, o que deixa o livro rico de informações culturais e históricas da cidade de Ponta Grossa.

No que diz respeito ao comparativo, da sociedade em que viveu à infância e à atual, ele também não deixa a desejar. No capítulo “Cada brincadeira tinha sua época”, são relatados de maneira detalhada os jogos, brincadeiras e traquinagens que Follador teve o prazer de participar. A maioria delas traz uma ilustração do próprio autor e todas, são explicadas brevemente, como em um manual de instruções. O autor cita as tecnologias atuais e diz que em sua infância não existia nenhuma delas.

Com linguagem simples e um toque de poetização na escrita, o autor torna as 301 páginas, publicadas pela Editora Estúdio Texto, de fácil leitura. O lançamento do livro ocorreu no sábado, 9 de junho, nas Livrarias Curitiba do Shopping Palladium e contou com a presença de inúmeros escritores e leitores da cidade, como Luísa Cristina dos Santos, e o prefaciador da obra, Arnoldo M. Bach.

Luiza Stemmler

Serviço:

Memórias de Infância e Outros Relatos” – Odenir Follador

Valor: R$ 29,90

301 páginas.

Editora Estúdio Texto Ponta Grossa/PR. Disponível em livrarias da Cidade.

29/06/2012

Emoção e sensibilidade nas letras e melodias

Artista local utiliza elementos que identificam e interpretam a realidade brasileira com poesia

O CD “Feito à mão” do compositor e cantor pontagrossense, Cláudio Chaves, recebeu este título porque foi produzido totalmente com instrumentos acústicos. A obra é composta por 12 músicas, que falam sobre a arte e a vida de modo abrangente, desde problemas sociais até impressões que se aprofundam nas lembranças, esperanças, amores e temores do homem. O poeta expressa de maneira suave e inteligente sua criação, explorando os sentimentos humanos mais íntimos.

Algumas canções incitam a sensação de paz e tranquilidade, interessante de ouvir quando a intenção é o sossego; outras composições têm compassos mais acelerados, como as músicas com ritmos regionais que trazem o “tom” do sul do Brasil à obra. A voz do cantor é grave, agradável de ouvir tanto nas notas baixas quanto nas altas. Sonoridade limpa e brasileira, percebe-se o cuidado com efeitos e arranjos.

Foto: Roseli Stepurski

O trabalho conta com a participação vocal dos cantores de Ponta Grossa, Scilas de Oliveira em “Vertentes” e “Bagagem”, e Bianca Rocha. Zebeto Corrêa participa em cinco canções e na faixa “Caminhos”. Zé Alexandre, considerado uma distinção de voz no Brasil pelo crítico musical Zuza Homem de Mello, contribui em duas faixas.

As músicas “Brasis” e “Cantador de Festivais” são valsas; “Piazada” é um ritmo gaúcho (Califórnia da Canção); “A arte me diz” consiste num clássico contemporâneo; “Fernão Capelo” e “Bagagem” (baladas); “Bia” (toada); “Caminhos” (valseado); ‘Teu último dia” (country); “Fulano e Cicrano” (samba) e a música “Paraná” (fandango paranaense) foi vencedora nos cinco festivais estaduais em que participou.

Roseli Stepurski

Serviço:

CD: Feito à mão

Produção musical e arranjos: Marcelo Assis

Produção executiva: Cláudio Chaves

Criação e produção gráfica: Élio Chaves

29/06/2012

Nem Drácula, nem Crepúsculo

Muitos efeitos, porém cansativo, Tim Burton traz para as telonas um vampiro inglês sem “sal e açúcar”

Maquiagem, vampiros, assombrações e uma pitada hippie são as características do Sombras da Noite. O filme que estreou no dia 22 junho é uma adaptação da novela sobrenaturalDark Shadows transmitida nos Estados Unidos na década de 60. A trama se passa em dois momentos: nas ruas de Liverpool, Inglaterra em 1752, e na década de 70’, em Collinsport, uma cidade de pescadores nos Estados Unidos.

A versão 2012 de Sombras da Noite tem como diretor Tim Burton, e traz Johnny Deep no papel do protagonista Barnabás Collins, um rico homem inglês, transformado em um vampiro pela sua bruxa amante, Angelique, interpretada por Eva Green, devido a uma decepção amorosa causada por Barnabás. Como já era de praxe, Johnny Deep aparece na maioria das cenas muito maquiado, assim como a maioria dos seus personagens interpretados na telona.

Divulgação

O filme não prende muito a atenção de quem o assiste, pois a tentativa de empregar humor entre as cenas de um filme emotivo e, a princípio, aterrorizante, não foi muito válida. Os trocadilhos estão cansativos e desprovidos de graça. Há cenas de sangue, cenas quentes e trechos emotivos, que deixam o filme um pouco confuso e disperso, ao invés de torná-lo dinâmico.

Os cenários são bem produzidos e os efeitos especiais auxiliam na emotividade que algumas cenas pedem ao filme. O cuidado com o figurino merece destaque: as roupas e maquiagens nos levam de volta a década do exagero, das cores e das músicas. A trilha sonora é embalada por Alice Cooper, Carpenters entre outros nomes que marcaram os anos 70’s.

Angélica Szeremeta

Serviço:

Sombras da Noite
Elenco: JohnnyDeep, Helena Bonham Carter, Michelle Pfeiffer, Chloe Moretz.
Sala: MULTIPLEX – PROGRAMAÇÃO DA SEMANA 22/06 A 28/06:
SALA 2 22/06 A 28/06 – LEGENDADO
SEX,SAB,DOM,SEG E QUA 14:45 17:00 19:15 21:30. TER E QUI 17:00 19:15 21:30

29/06/2012

Uma passagem para a literatura

Biblioteca Municipal disponibiliza mais de 30 mil exemplares que vão da literatura nacional até a russa

Logo ao entrar na Biblioteca Municipal Professor Bruno Enei o visitante se depara com um guichê antigo de estação ferroviária, recheado de livros e algumas relíquias como máquinas de escrever. Ao invés de cobradores, se encontra bibliotecárias. Ao contrário do barulho da movimentação de pessoas prestes a usar o trem, o que se escuta é o barulho que reflete a tranquilidade que o local inspira. A biblioteca também conhecida como Estação da Saudade, se localiza nas proximidades do mercado popular, próximo ao Parque Ambiental.

Com mais de 30 mil exemplares impressos, a biblioteca também conta com vários videocassetes, filmes que vão dos estrangeiros aos nacionais. Livros que vão da literatura russa, grega, inglesa, lusa e até aos destinados exclusivamente a quem pretende aprovação em concurso vestibular, fazem parte do acervo da Estação Saudade.

Foto: Thaís Belluzzo

O ponto negativo fica pelo estado de alguns livros, que devido ao tempo, mesmo com restauração se tornaram muito desgastados. A variedade inclui até livros com capas escritas à caneta. Além disso, o sistema utilizado ainda não é informatizado, o que deixa a procura de livros mais extensa, sem ser um problema para quem já é acostumado, mas dificultando o acesso dos mais novos ao mundo dos livros.

Os livros novos também têm seu espaço. O local disponibiliza um mural com suas mais recentes aquisições, como best sellers de sucesso mundial, reedições de clássicos antigos, o que pode ser uma forma de revigorar os leitores e os livros da estação. A biblioteca Estação Saudade deixa a impressão de uma viagem ao passado, no tempo em que as galerias não eram ocupadas somente por livros, mas também por pessoas.

Thaís Belluzzo

Serviço

Local: Biblioteca Municipal Professor Bruno Enei em frente à Rua Fernandes Pinheiro e Praça João Pessoa, s/nº, no prédio da Estação Ferroviária – Centro.

Horários de visitação: De segundas-feiras as sextas-feiras: das 8h00 às 18h00. Aos sábados: das 8h00 às 12h00.
Entrada: Gratuita

29/06/2012

‘Pelada’ ponta-grossense e fora de preconceitos

A 7ª Copa Cidade Viva prorroga inscrições e une futebol e mulheres, deixando preconceitos de lado

Começa no próximo mês, sem data exata e horários previstos, a 7ª edição da Copa Cidade Viva, em Ponta Grossa. O evento, que é promovido pelo Instituto Cidade Viva, Liga de Futebol Suíço de Ponta Grossa e apoiado pela rádio MZ, teve o prazo de inscrição prorrogado para o final de julho.

Foto: Sebastião Neto

A competição realizou-se pela primeira vez em 1998 e, durante 14 anos, reuniu nos campos de futebol trabalhadores, atletas e estudantes dos bairros princesinos. De acordo com a organização da Copa, o objetivo principal é estabelecer uma manifestação de caráter popular, buscando envolver grupos populares, profissionais liberais, sindicatos e associados. “Busca-se propiciar um encontro marcado pelo espírito de sociabilidade, solidariedade e fraternidade entre atletas, técnicos e lideranças envolvidas”, informa a coordenação.

Uma característica interessante no campeonato é que, desde a segunda edição em 2000, existe a categoria feminina, jogando o preconceito machista brasileiro de que “mulher não gosta de futebol” para escanteio. A dúvida fica na periodicidade do evento, que é realizado a cada dois anos. Por que não ter a competição todo ano? Isso traria mais incentivo para o esporte e os atletas ponta-grossenses.

A 7ª Copa Cidade Viva ainda não tem local definido, e deve iniciar em julho e irá até setembro de 2012. A expectativa é com as inscrições ao torneio, que teve 38 mil ‘boleiros e boleiras’ participando desde a primeira edição. Agora é só aquecer o time e a torcida.

Marina Demartini

Serviço:

7a Copa Cidade Vida de Ponta Grossa
Promoção: Instituto Cidade Viva, Rádio MZ e Liga de Futebol Suíço de Ponta Grossa
Data, hora e local: sem previsão

29/06/2012

O 25º FUC do palco do Ópera para a tela

Transmissão da final do Festival pela TVEducativa apresentou muita estrutura e pouca inovação

A final da 25ª edição do Festival Universitário da canção (FUC) foi para a TV aberta. O evento, realizado no Cine Teatro Ópera na noite de 23/06/12, teve a apresentação das 12 músicas classificadas para a última etapa, além do show “Alegria dos dedos”, com Arismar do Espírito Santo.

A final do evento foi transmitida ao vivo em rede aberta, pela TV Educativa de Ponta Grossa, canal 58. Estratégia interessante, pois como o preço do ingresso era mais elevado na última noite (R$ 20), o público pode assistir o desfecho do Festival sem precisar sair de casa. Por outro lado, músicas que não chegaram à última e decisiva fase competitiva, perderam visibilidade.

Foram posicionadas quatro câmeras no Cine Ópera, o que proporcionou uma riqueza de enquadramentos e possibilitou que o telespectador tivesse diversas impressões sobre as músicas. Alguns cinegrafistas se movimentavam na frente do palco, o que atrapalhou a visão de quem estava nas primeiras fileiras.

A transmissão da final do 25º FUC pela TV educativa mostrou qualidade do áudio e da imagem, mas nenhuma novidade em relação à cobertura de 2011. Poderiam ter sido incorporadas informações mais detalhadas sobre as canções. As gravações não foram disponibilizadas na internet, uma opção para os músicos avaliarem a própria interpretação.

Embora não tenha obtido sucesso em coberturas ao vivo, a TV Educativa demonstrou ter uma estrutura técnica suficiente para cobrir eventos culturais do cenário princesino. E, por ser uma TV pública, assume o compromisso de dar visibilidade aos artistas regionais e mostrar o potencial da cidade em eventos como o FUC.

Antonio Correia

Serviço:

Transmissão ao vivo em rede aberta da final do 25º Festival Universitário da canção (FUC)

Canal: TV Educativa, canal 58

Data: 23 de Junho, a partir das 20h

Local da transmissão: Cine Teatro Ópera – Ponta Grossa/PR