Archive for Abril 6th, 2012

06/04/2012

AGENDA CULTURAL

XVIII Rodeio dos Rodeios

Local: Centro Agropecuário de Ponta Grossa, no Centro de Eventos da cidade

Data: De 05/04 até 08/04

Atrações: Apresentações de shows, baile e reunião

Cavalgada dos Imigrantes em Carambeí

Local: A cavalgada tem início em Catanduvas de Fora, no Bairro dos Ventura

Data: 07/04

Haverá um almoço de confraternização e o passeio por áreas rurais do município.

Tela Alternativa – Filme: “Chega de Saudade”

Local: Auditório B – Cine Teatro Ópera

Data: 10/04

Horário: 19 horas

Ingressos: Entrada Franca

Classificação: 16 anos

Prática Artística “Percussão corporal”

Local: Conservatório Artístico Musical Maestro Paulino Martins Alves

Data: 11/04

Horário: 14h20 e às 20 horas

Projeto Sexta às Seis, com a banda “Farol de Milha”

Local: Complexo Ambiental

Data: 13/04

Ingressos: Entrada Franca

Show musical “Tributo a Raul Seixas”, com o cantor Gil Cordeiro

Local: Auditório A – Cine Teatro Ópera

Data: 13/04

Horário: 20h30

Ingressos: Antecipados com desconto 30 reais a inteira e 15 reais a meia-entrada, são encontrados na loja Fernanda Valentina, no shopping Antártica e no Bobs do Shopping Palladium. Ingressos no dia a 40 reais

Etiquetas:
06/04/2012

A permanência dos gêneros de filmes clássicos

Mesmo com um roteiro manjado, “Protegendo o inimigo” consegue prender o espectador com cenas fortes

 Protegendo o inimigo é um filme de ação pura. A trama se passa na Cidade do Cabo, África do Sul, onde Matt Weston (Ryan Reynolds) é zelador de um dos abrigos da CIA. Ele vive na monotonia, até que Tobin Frost (Denzel Washington), um ex-agente da CIA procurado por repassar informações confidencias a outros países, vai para o abrigo. Com a rotina quebrada, Weston tem a missão de proteger Frost de qualquer maneira.

O longa faz uma introdução dos personagens e mostra como Weston é ingênuo, tentando esconder da sua namorada seu real emprego e a história de sua família. O filme conta com cenas de grande violência, envolvendo tiroteios, batidas de carro e agressões. Apesar de o telespectador conseguir antecipar as cenas, Protegendo o inimigo é interessante para quem busca uma trama forte.

A história envolve o telespectador, pois não se sabe quem é ruim ou bom, até o final do filme. Mesmo sendo um clássico do cinema norte-americano, em que o bom moço consegue uma grande façanha e acaba ficando sem sua amada, o longa tem um desenrolar emocionante. No decorrer, Weston descobre a corrupção que ocorre dentro da CIA. O fato demonstra uma crítica à Agência, relatando a falta de comprometimento, por parte dos agentes, com a política da organização, como ocorre com tantas outras entidades.

Para os amantes de filmes de ação, Protegendo o inimigo é uma boa recomendação. Com diversos efeitos especiais, envolve cenas de espionagem, onde tudo que faz parte do gênero permanece constante na trama inteira.

 

Andressa Elesbão

 

Serviço:

Local: Cine Araújo (Shopping Palladium, Rua Ermelino Leão, 703 – Olarias)

Horário: Diariamente, às 15h30, 16h00, 17h45 e às 20h00

Classificação: 12 anos

115 minutos

06/04/2012

Sê bem vindo à casa de Deus irmão

Paróquia bairrista São José acolhe visitante e dispõe de ampla estrutura capaz de abrigar mais de 500 pessoas.

  Ponta Grossa caracteriza-se por ser uma local onde as pessoas são muito ligadas a religião, principalmente a católica. Dentre os vários espaços de adoração a Igreja São José se destaca, seja por sua localização, por sua arquitetura ou até mesmo pela receptividade de seus fiéis com os visitantes.

Para chegar até a São José, como é conhecida por seus frequentadores, situada  a Rua Princesa Izabel, 179 no bairro São José, não é complicado. Sua localização é central.  O principal público trata-se de moradores do próprio bairro.

O templo projeta-se no estilo românico nas abóbadas e nos vitrais. A iluminação externa caracteriza-se por refletores que emitem luz verde, responsável por proporcionar uma sensação de serenidade. A iluminação interna é fraca, apenas 5 lâmpadas fluorescentes pontuais são utilizadas para iluminar toda a nave central da igreja, o que dificulta a visão. O altar que mede em média 60 cm é baixo, sendo que ele impede quem está ao fundo não consiga enxergar perfeitamente.

O visitante se sente bem acolhido. É evidente a receptividade por parte da equipe organizadora das celebrações e dos fiéis que lá frequentam. A igreja comporta aproximadamente 500 pessoas sentadas em bancos pouco confortáveis de madeira, porém espaçosos.

O sistema de som é insatisfatório, pois, apesar de ser compreensível e bem modulado, por vezes é confuso para o ouvinte devido ao eco. O folheto colabora no acompanhamento dos ritos litúrgicos, porém impede que toda a atenção seja voltada ao que está acontecendo no altar. Já o telão, localizado no canto superior esquerdo, apresenta fonte e tamanho inapropriado para exibição de canções e orações.

Karina Chichanoski

Serviços:

Local: Rua Princesa Izabel, 179 – Bairro São José

Etiquetas: , ,
06/04/2012

Conexão, cultura e telespectador

Programa de televisão exibido pela TVM traz curiosidades sobre a cultura da região e revela talentos

Informação, entretenimento e uma dose de cultura local. Essa é a receita para um programa televisivo regional de qualidade. Nesse aspecto, o programa ‘Conectados’ faz o seu papel. Apresentado por Igor Rosa e exibido pela TVM, canal 14 do sistema a cabo local, a produção é voltada ao público jovem e estudantil. Também já foi transmitido em rede aberta pela TV educativa de Ponta Grossa, há poucos meses atrás.

A linguagem utilizada é informal e descontraída o que facilita a identificação com o telespectador. O foco é a cultura dos Campos Gerais. São realizados concursos artísticos, gincanas entre escolas e apresentações de artistas da região. Deve-se destacar a importância do programa como meio de visibilidade aos nossos talentos, que em geral, não ganham espaço na mídia hegemônica.

Um ponto a ser melhorado é a técnica da produção. Durante a exibição aparecem alguns cortes esquisitos e erros de enquadramento. O áudio não é bem balanceado. É preciso baixar o volume do aparelho, o que poderia ser corrigido no momento da captação.

Nascido em Ponta Grossa, o apresentador Igor Rosa sempre esteve presente no meio artístico, sobretudo na área musical. Ele mostra postura e liberdade à frente das câmeras. Sua entonação de voz é forte, adequada a um locutor. É carismático e conquista o público com facilidade.

O programa Conectados ganhou o prêmio revelação da imprensa em 2011 pela Aplicef (Associação Pontagrossense de Lideranças Comunitárias e Filantrópicas). Mas é preciso expandir a abrangência para outros limites da região. Abordar características peculiares, ainda não exploradas. Assim, terá o potencial de substituir as atuais opções televisivas que a mídia oferece e cativar um público cada vez mais conectado.

Antonio Correia

Serviço:

Programa Conectados exibido ao vivo pela TVM, segunda às 20h e sábado às 14h

http://programaconectados.wordpress.com/

E-mail: igorconectados@hotmail.com

Telefone: (42) – 9930 1750

06/04/2012

Condenação via chocolate

Com o objetivo de informar, opinar e edificar, a revista ‘Rabone’ consegue só o primeiro objetivo: opinar

            De publicação trimestral, a revista Rabone circula por Ponta Grossa e região há três anos. A Rabone é voltada ao público cristão, em especial, o público jovem de igrejas pentecostais. Na edição que abrange os meses de março a maio/2012, a revista trata da Páscoa, traz testemunhos de cristãos, entrevista com bandas do gênero gospel, além de crônicas voltadas a autoajuda.

A revista tem como destaque da edição a matéria “Páscoa – muito mais que ovos de chocolate”. Na matéria, a publicação busca fazer um resgate histórico sobre a data, além de doutrinar o leitor sobre qual seria o real sentido da festividade. A revista traz um bom retrato histórico sobre a celebração. Entretanto, a matéria peca na apuração breve sobre o assunto, outro ônus da reportagem é tentar colocar culpa em quem passa a páscoa comendo ovos de chocolate.

            A Rabone, seguindo os ideais cristãos, através de suas crônicas e matérias, critica o modo de vida das pessoas que não seguem a religião, caracterizando-as como pessoas vazias, sem alegria, perdidas e depressivas. Mesmo a revista sendo religiosa, a publicação poderia ter mais zelo ao retratar os descrentes (ou não fiéis da referida religião), pois a publicação atinge vários grupos de visões diferentes e opiniões como essas tendem a separar ainda mais os fiéis das pessoas que não são fiéis da mesma crença.

De boa qualidade gráfica e diagramação dinâmica, a revista tem como um dos destaques o design. Toda a equipe de produção da Rabone é voluntaria. E a revista se mantém rodando graças aos anúncios presentes na edição. Entende-se, de certo modo, o motivo de a publicação ter 22 páginas e inserções de apoio em 20 de suas páginas.

Raphael Gierez

Serviço:

Revista Rabone – Ano 03 – Edição Março/Maio 2012

22 páginas

Tiragem: 5000 exemplares

Jornalista Responsável: Gisele Wardani

Direção de Arte/Diagramação: Luciano Borges

06/04/2012

Da restrição métrica aos versos livres

Coletânea organiza as variadas formas líricas da premiada autora Leonilda Hilgenberg Justus

“Poesia é o som da vida”, já diria Leonilda Hilgenberg Justus, escritora, poetisa e jornalista. A autora que contribuiu com colunas fixas em jornais da região, como Diário dos Campos e Jornal da Manhã, teve o último lançamento de suas poesias em 2006, com o título, Coletânea Dentre Doze Livros Publicados, que reúne as mais variadas formas líricas da autora como sonetos, trovas, poemas e haicais.

Delicadeza, ternura e sutileza são alguns traços que a autora utiliza para deixar o texto mais leve. O ritmo, a divisão em estrofes, as rimas e os versos livres estão presentes na maioria dos textos da coletânea. Leonilda, ao escrever, aposta em um tema principal, o amor. A inspiração vem do amor pelo marido, Germano Justus e pelos filhos, Ipuran e Ipojuçan. Além do tema principal, a autora escreve sobre natureza, cotidiano e traça perfis em seus poemas como é apresentado em “Mulher!”, “Bailarina” e “O Homem do Portão”.

Outra característica da escritora ponta-grossense é a dinamicidade com que escreve. No livro em questão, a poetisa mistura padrões da literatura clássica e ao mesmo tempo utiliza elementos de expressão moderna. Uma possível complicação que pode ser encontrada pelo leitor é a leitura de poemas e haicais que estão em outros idiomas. É o caso de “Com Estrambote Grilleo” (em espanhol), “A piece of the Sun”, (em inglês e japonês). E os haicais em russo.

A coletânea aparece como uma leitura leve e que pode ser lida em poucas horas. A leitura não é cansativa e envolve o leitor pelos diferentes temas e  estilos propostos pela escritora. Leonilda faleceu em março de 2012, deixando sua contribuição para a literatura brasileira e do Campos Gerais.

 Camila Higachi

Serviço:

Livro: Coletânea Dentro Doze Livros Publicados

Autora: Leonilda Hilgenberg Justus

Editora: Do Autor

Ano: 2006

224 páginas

06/04/2012

Que a sorte esteja sempre ao seu favor

O filme Jogos Vorazes mistura reality show, distinção de classes e o clichê do casal apaixonado

Baseado na trilogia da escritora Suzanne Collins, Jogos Vorazes é um filme que mistura ficção científica, drama e ação. Os personagens vivem em uma época futurista, pós-guerra, numa região chamada Panem, dividida em 12 distritos, onde cada distrito oferece anualmente tributos à Capital, uma megalópole que surpreende pelo luxo e tecnologia, contrapondo-se com a pobreza em que vivem os moradores dos distritos.

O tributo oferecido são dois jovens escolhidos para participar da 74ª edição dos Jogos Vorazes, um reality show de sobrevivência. Katniss (Jennifer Lawrence), uma adolescente de dezesseis anos, se oferece para ir no lugar da irmã, e acompanha Peeta (Josh Hutcherson), o outro jovem selecionado. Katniss faz o papel da menina que cuida da família após a morte do pai. Corajosa e arrogante acaba por ser a favorita do jogo.

O figurino mostra a distinção entre classes. Tons escuros indicam a pobreza de quem vive nos distritos. Os habitantes da Capital vivem com roupas exageradas, chamativas, destacando a ideia do período futurístico e tecnológico.

Jogos Vorazes é um romance mais adulto, traz algumas cenas pesadas, mostra crianças e adolescentes mortos no jogo pelos adversários. Katniss e Peeta encantam o público que assiste ao reality, e o diretor, contra as regras impostas pelo ditador, manipula o jogo para que o casal saia vitorioso. No longa, a frase de destaque é: “feliz Jogos Vorazes, que a sorte esteja sempre ao seu favor”. A produção foca no “jogo de interesses” presente em reality shows, assim como a ideia de que para vencer o jogo é preciso ter sorte.


Anna Flavia Maluf


Serviço:

Local: Cine Araújo (Shopping Palladium, Rua Ermelino Leão, 703 – Olarias)

Horário: Segunda, quarta e fins de semana às 16:15, 19:00, 21:45 e terça às 17:00 e às 20:00

Classificação: 14 anos

Duração: 2h20min

06/04/2012

Vem aí o JEM… no suor e na raça

esporte

Em 28 edições os Jogos Estudantis Municipais incentivam o esporte entre os estudantes de Ponta Grossa, mesmo perdendo em força e expressão educativa

A primeira glória, a primeira decepção, a alegria da vitória, as lagrimas da derrota, a sensação de que poderia ter sido diferente ou de que foi ótimo. Estas emoções fazem parte da rotina durante os Jogos Escolares Municipais (JEM). Criado em 1985, a competição reúne atletas das escolas das redes Estadual, Municipal, pública e particular, de ensino em um torneio poliesportivo.

Os jogos são limitados a estudantes de ensino fundamental e médio que são separados em grupos por idade e sexo para maior equilíbrio das disputas. São cinco grupos e 13 modalidades esportivas divididas entre desportos coletivos e individuais, além de uma competição cultural de maratona intelectual.  Destacam-se os desportos olímpicos como futebol, basquete, atletismo, voleibol, natação, judô e a recreativa queimada.

Agora, em sua 28ª edição, a competição realizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Recreação de Ponta Grossa surgiu com o intuito de incentivar a prática esportiva, a integração entre os atletas de diversas escolas e ensinar as regras de competição e respeito aos adversários.

Mas, aparentemente, a competição deixou de possuir o caráter educativo e passou a exaltar mais a competitividade entre as escolas que lutam para serem líderes no quadro geral de medalhas. Outro ponto a se destacar é que, como todo grande evento esportivo, o JEM virou um grande outdoor para propaganda gratuita, mais especificamente dos colégios particulares da cidade que vendem a ideia de esporte, educação e qualidade de vida.

Lucas Matos

Serviço:

Os Jogos iniciam dia 19 de Maio em cerimônia no Ginásio Oscar Pereira

As competições acontecem em diversos ginásios espalhados pelo município

Entrada franca