Archive for Abril, 2012

27/04/2012

AGENDA CULTURAL

 

Exposição de Desenhos dos alunos da Academia Universal Arte e Profissão

Local: Centro de Cultura Cidade de Ponta Grossa – Galeria João Pilarski

Data: 28 de Abril

Horário: 13h às 18h

 

 

Oficina de Leitura e Releitura de Artes Plásticas

Local: Centro de Cultura Cidade de Ponta Grossa

Data: 28 de Abril

Horário: 9h às 12h

Atrações: Professora Neuci Martins, artista plástica de Ponta Grossa e arte-educadora formada em Belas Artes.

 

 

Diálogos entre literatura e cinema 2012: filme “O Poeta de Sete Faces”, de Paulo Thiago

Local: Campus Central da UEPG Sala B-108 (mini-auditório)

Data: 28 de Abril

Horário: 14h

Site: http://www.cinemasetemasuepg.blogspot.com.br

 

 

Apresentação em comemoração ao Dia Internacional da Dança

Local: Cine-Teatro Ópera- Auditório A

Data: 29 de abril

Horário: 20h

Ingressos: Entrada Franca

Atrações: Grupos e academias de dança de Ponta Grossa

 

 

Exposições do fotógrafo Guilherme Glück na Lapa

Local: Salão Principal da Prefeitura Municipal da Lapa e na Casa de Música João Francisco Mariano (Lapa)

Data: 30 de Abril

Horário: 9h às 17h

Ingresso: Entrada Gratuita

Atrações: Duas exposições dedicadas ao fotógrafo Guilherme Glück: “Memória e Imagem: nas lentes de Guilherme Glück e “Um Olhar Contemporâneo sobre a Lapa de Glück”

 

 

Orquestra de sopro curitibana chega a Ponta Grossa

Local: Cine-Teatro Ópera

Data: 02 de maio

Horário: 20h

Ingressos: R$ 15,00 – vendas no Cine-Teatro Ópera

Atrações: Acompanhamento do pianista André Mehmari.

Mais informações: Sebastião – interlandijr@gmail.com

 

 

7ª Exposição Temática da Memória Indígena em Castro

Local: Castro (PR), Casa da Praça Sant’Ana do Iapó, 10 Centro

Data: 22 de Abril a 06 de Maio

Horário: De terça a domingo das 9h às 11h30 e da 13h30 às 17 horas.

Mais informações: (42) 3906-2128

 

 

FLICAMPOS Festival Literário Internacional dos Campos Gerais

Local: Parque Ambiental

Data: 1º de Maio a 6 de Maio

Horário: 01 e 06/05 das 14h às 21h30 e de 02 a 05/05 das 08h30 às 21h30

Ingressos: Entrada Gratuita

Atrações: Histórias em Quadrinhos e Mangás, lançamentos de livros, Mostra de HQ importados, filmes de super-heróis, evento cosplay e palestra com o escritor e jornalista Domingo Meirelles

 Mais informações: http://www.flicampos.com.br

Anúncios
Etiquetas:
27/04/2012

Era uma vez um ar de recomeço…

Festival Literário Internacional dos Campos Gerais resgata a extinta cultura literária pontagrossense

   A promessa que se ouve é de que o 1º Festival Literário Internacional dos Campos Gerais (FLICAMPOS), que acontece em Ponta Grossa de 1º a 6 de maio, será o maior evento que a cidade terá esse ano na área literária. Promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o festival terá como um de seus objetivos suprir a demana existente por aqui. O evento também integra as atividades da 26ª Semana da Cultura – Bruno e Maria Enei e resgata a Feira do Livro de Ponta Grossa, em sua 4ª edição.

Foto: Divulgação

      O que mais atrai na programção do evento é a diversidade de atividades. A FLICAMPOS contará com diversas oficinas, como a de Histórias em Quadrinhos e Mangás, lançamentos de livros, Mostra de HQ (histórias em quadrinhos) importados, filmes de super-heróis, evetno “cosplay” e palestras de autores de renome, como o escritor e jornalistas Domingos Meirelles.

   É indiscutível a necessidade de um calendário voltado à literatura em uma cidade com mais de 310 mil habitantes, como é o caso de Ponta Grossa. É muito importante também o incentivo à cultura literária que um festival internacional proporciona. Segundo a Secretaria de Cultura e Turismo, Elizabeth Schimidt, o evento pretende estimular cada vez mais a produção literária local, além de propiciar à comunidade a oportunidade de vivenciar os vários aspectos do setor.

   A abertura oficial do festival acontece no dia 1º de maio, às 19h, na Praça das Falas, estrutura que estará montada no Parque Ambiental. Todas as atividades referentes ao Festival são gratuitas.

Cássia Miranda

Serviço:

 Horários do evento: Dias 01 e 06/05 – das 14h às 21h30.

De 02 a 05/05 – das 08h30 às 21h30.

Site: http://www.pontagrossa.pr.gov.br/node/12269

27/04/2012

Relaxe e dê boas gargalhadas da Jovem Pan FM

Programa de rádio valoriza conteúdo humorístico e cumpre o papel de entreter o seu público-alvo, os jovens

   A rádio Jovem Pan FM Ponta Grossa 103,5 possui programação voltada ao público jovem, objetivando o entretenimento. A emissora explora o humor, conquistando audiência e espaço pelas inovações, além do uso de equipamentos modernos digitais e discos rígidos onde os sons são gravados e guardados para edição. A programação transmite noticias de Ponta Grossa e Campos Gerais, mesmo com a planilha feita em Curitiba, já a programação musical vem de São Paulo. As notícias locais são tratadas com prioridade, mas com moderação.

Foto: Roseli Stepurski

   A programação é conhecida por ser voltada ao mundo dos jovens, sua característica humorística faz com que notícias sejam tratadas superficialmente e com delicadeza. Por se tratar de uma grade humorística, a linguagem coloquial e abusa no uso das gírias, às vezes tendendo à vulgaridade atingindo o público de forma antipática. De acordo com a locutora, Jéssica Santos, a razão coloquialidade é explora o humor e servir aos ouvintes.

   Durante a transmissão de ‘Pânico no Rádio’, programa que resolve problemas de relacionamentos, os locutores do programa falam ao mesmo tempo deixando o ouvinte confuso e com menos espaço para se expressar. Mesmo assim faz o interlocutor dar uma boa gargalhada. Ela sempre levou em primeiro lugar a demanda da sua audiência, procurando entreter o consumidor, com programas profissionais.

   A Jovem Pan Ponta Grossa foi implantada quatro anos atrás é localiza-se na rua Jacob Holzmann 219, bairro de Olarias, Ponta Grossa, Paraná. A emissora tem oito funcionários, dois locutores e só uma profissional graduada em Jornalismo, Jéssica Santos. Ela tem 19 programas feitos diariamente nas redes Jovem Pan FM, AM e Sat com mais de 53 afiliadas.

Temitope J. Aransiola

 

Serviço:

Rádio Jovem Pan FM (103,5)

Localização: Rua Jacob Holzmann 219, Olarias, Ponta Grossa, Paraná.

Site: http://pontagrossa.jovempanfm.virgula.uol.com.br/

27/04/2012

A vida de acordo com o mundo ideal

Seicho-No-Ie, do japonês “Lugar do Progredir Infinito”, concilia palavras de sabedoria na linguagem e dinâmica dos jovens

Foto: Divulgação

    Filosofia e religião adotada não somente por descendentes de japoneses, mas entre toda a população em geral, a Seicho-No-Ie reúne mensalmente na revista, “Mundo Ideal”, preceitos de valorização da família, gratidão a Deus e o reconhecimento do poder da palavra positiva na formação do indivíduo.

   Diferente de outras revistas da filosofia nipônica como “Pomba Branca”, “Fonte de Luz” e “Querubim”, a “Mundo Ideal” direciona-se ao público jovem. São abordados variados assuntos do cotidiano, como a matéria principal, “Conciliar várias tarefas” e o aprendizado que existe com a paciência. Para o autor a calma e a tranquilidade é o que falta ao adolescente de hoje. Outro aspecto é a presença de artigos dos professores Masaharu e Seicho Taniguchi sobre sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, o que para eles faz parte do papel do jovem estar engajado em atividades que contribuam na preservação do planeta.

   A revista não contém publicidade comercial, ao invés disso utiliza espaços para divulgar ainda mais a religião. Promove nas páginas convites para seminários e palestras, no idioma japonês. A distribuição dos elementos gráficos é bem disposta, mas fica em um padrão simples. A capa apenas chama a atenção para a matéria principal. Os títulos das chamadas menores ficam em termos subjetivos e com pouco destaque.

   No geral, os textos são bem construídos e na maioria das páginas encontram-se palavras que motivam o indivíduo a crescer espiritualmente e viver a vida de uma maneira mais simples com sabedoria e competência.

Camila Higachi

 

Serviço:

Revista Seicho-No-Ie – Ano 18– Edição nº211. Fevereiro 2012. 33 páginas.

Jornalista Responsável: Jonnie Victor R. Bento

Impressão: Plural Editora e Gráfica Ltda.

27/04/2012

Acima de tudo, pelo bem da cultura

Festival Literário oferece perspectiva de novos olhares à cultura de Ponta Grossa e região

   Na programação do Festival Literário Internacional dos Campos Gerais (Flicampos), palestras e debates com escritores de renome nacional e internacional, atividades que envolvem restauro de obras bibliográficas e oficinas de história em quadrinhos prometem atrair um bom público e impulsionar a produção literária local. O evento agrega as atividades da 26ª semana da cultura Bruno e Maria Enei e resgata a 4ª feira do Livro de Ponta Grossa, que não acontecia desde 2004.

Foto: Divulgação

   É consenso que Ponta Grossa, cidade com mais de 300 mil habitantes, necessitava de uma Feira do Livro. Não apenas por fatores econômicos e fortalecimento político, e sim, para estimular um hábito, criar uma ‘cultura de leitura’, que falta em solo princesino.

   Dessa maneira, vale destacar que o evento trabalhará com temas bastante discutidos na sociedade atual, como o das novas tecnologias, ao abrir espaço para mostras de linguagens digitais para o livro e leitura. A exposição de artes plásticas para deficientes visuais é outro ponto a ser lembrado. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados, como chão com marcadores de madeira que permitem melhor orientação ao deficiente visual e monitores sempre disponíveis.

   Como a feira contará com grupos volumosos de estudantes, é preciso realizar um trabalho educativo direcionado a tal público para evitar que o espaço de conhecimento e de promoção do ato de ler perca o propósito e vire um ‘alvoroço’. O festival acontecerá em diversos espaços da cidade e espera-se que sirva também como ambiente para socialização entre os interessados.

 Edgar Ribas

Serviço:

Dias 01 e 06/05 – das 14h às 21h30

De 02 a 05/05 – das 08h30 às 21h30

Entrada Gratuita

27/04/2012

Música popular para os fãs

Com versões alternativas, Charlie Brown Jr. continua cativando público com antigos sucessos

   A banda Charlie Brown Jr., formada em 1992 na cidade de Santos, lançou em 2012 seu 11º CD, “Música Popular Caiçara”, que conta com 15 faixas. A espera para um novo álbum durou dois anos. As músicas foram gravadas em shows acontecidos em Santos e Curitiba durante 2011. O CD possui apenas uma música de estúdio, “Céu azul”. Desde as gravações, o grupo conta com dois antigos integrantes, o guitarrista Marcão e do baterista Champignon.

Foto: Divulgação

   Charlie Brown Jr. buscou parcerias com artistas de diferentes gêneros, como Zeca Baleiro e Marcelo Falcão. As faixas não são apenas de autoria do grupo, característica notada nas músicas “Me deixa”, da banda “O Rappa”, e “Coração Satânico”, de Marcelo Nova, traço que enriquece o álbum. Apesar das batidas serem as mesmas que os fãs estão acostumados, o CD contou com versões diferentes de músicas já bem conhecidos pelo público.

   A frustração foi grande para aqueles que esperavam novas composições no novo CD. A banda buscou músicas de outros álbuns. Desde mais antigas como “Tudo que ela gosta de escutar”, do primeiro disco, “Transpiração contínua prolongada” (1997), e de mais recentes como “Me encontra”, do CD “Camisa 10 joga bola até na chuva” (2009). Porém, quem acompanha a banda há certo tempo já reconhece o perfil do Charlie Brown de regravar antigos sucessos. Na maior parte dos álbuns anteriores há ao menos uma faixa regravada.

   A composição nova “Céu azul” faz parte da lista de músicas mais calmas e com melodias mais suaves. A banda tem show agendado em Ponta Grossa no dia 18 de maio, no Centro de eventos e os ingressos custam a partir de R$20,00.

Andressa Elesbão

 

Serviço:

Álbum: Música Popular Caiçara.

Gravadora: Radar Records.

Preço: R$ 17,50.

Lançamento: 2012.

27/04/2012

Um reencontro comum e sem novidades

‘American Pie’ traz mais um filme às telonas, porém com poucos atrativos em relação ao gênero

Foto: Divulgação

   Encontra-se em cartaz mais um filme de besteirol americano, o ‘American Pie: O Reencontro’ (American Reunion). O longa é dirigido por Jon Hurwitz e Hayden Scholossberg. A trama mostra os personagens da primeira produção, a turma de 1999 se reencontra 13 anos após a formatura e cada um mostra como está o cotidiano da vida adulta e os problemas. Jim (Jaso

n Biggs) e Michelle (Alyson Hannigan), que casam em ‘American Pie: O casamento’, agora têm um filho.

   O filme traz pouca novidade para quem acompanhou as outras três edições que saíram no cinema e é menos atrativo ainda para quem não assistiu a nenhum. Aos fãs, o interessante é rever o elenco original. A trama apresenta-se bem comportada em relação às anteriores. Não há tanto apelo sexual e os palavrões praticamente não aparecem, o que pode representar amadurecimento dos personagens, que cresceram, ou é devido à dublagem, que já é uma característica dos cinemas de Ponta Grossa.

   Stifler (Seann William Scott), o personagem mais polêmico, continua o mesmo garotão, que só pensa em curtir a vida. Os diretores poderiam ter surpreendido com o destino do personagem, mas  optaram por deixá-lo como antes. A história reforça a atualidade, quando faz várias referências ao Facebook.

   O filme é uma opção para quem busca apenas mais uma comédia de entretenimento, pois a narrativa não traz uma história inteligente e as risadas na sala do cinema são tímidas. Um destaque é Eugene Levy, que interpreta Noah Levenstein, pai de Jim. O ator mostra um humor natural em suas falas, o que os outros atores do filme nem sempre o fazem com sucesso.

Nicoly França

Serviço:

Local: Cine Araújo (Shopping Palladium, Rua Ermelino Leão, 703 – Olarias).

Horário: Sexta, sábado, domingo, segunda e quarta às 14h45, 17h00, 19h15 e 21h30. Terça e quinta às 17h, 19h15 e 21h30. Diariamente às 20h30.

Classificação: 16 anos.

Duração: 114 min.

Etiquetas: ,
27/04/2012

Tradicional pão com vina com um pingo paranaense

Lanchonete em Castro oferece opção de cachorro-quente recheado com semente característica da

região

   Em qualquer lanchonete do Paraná ou do País pode se encontrar o tradicional cachorro quente. Porém, na lanchonete “Do Pingo”, em Castro, o “hot-dog” recebe mais alguns ingredientes, deixando-o com um toque especial. A variação em um lanche tão conhecido faz com que a procura por ele também renove. Como o prato é original dos Estados Unidos, os novos elementos deixam a comida mais “abrasileirada”.

Foto: Divulgação

   Além dos ingredientes conhecidos (salsicha, milho verde, batata palha), o especial “Do Pingo” insere presunto, queijo, pimentão verde e raspas de pinhão assado. Com a introdução das raspas de pinhão, que são pré-assadas na chapa para ficarem com aparência de batata palha, o cachorro-quente forma um gosto agridoce. Embora não tenha sabor de pinhão, o novo condimento aguça o paladar de quem o experimenta.

   As adições de queijo mussarela e presunto fatiado, derretidos na chapa, formam o tempero, uma vez que não há qualquer tipo de molho vermelho na salsicha. Como o queijo mussarela é gorduroso, o “hot-dog” tem alto teor calórico, embora esse efeito seja quebrado pelo milho e pelo pimentão verde.

   Para completar o prato, o especial na lanchonete “Do Pingo” deve ser acompanhado com uma taça de vinho tinto suave, o qual reforça o sabor agridoce. A combinação de vinho e pão com vina deixa a refeição mais refinada, embora o preço ainda seja o de um cachorro quente tradicional. O estabelecimento é aconchegante e bem higienizado, no entanto sua localização afastada do centro da cidade dificulta o acesso do cliente.

 Carola Schüller

 

Serviço:

Hot Dog especial da Lanchonete do Pingo

Endereço: Rua Javert Madureira, Castro (PR)

Preço: R$ 3,00 / R$ 5,00 acompanhado da taça de vinho

27/04/2012

Nas bailantas do Rancho Alegrete

Mantendo tradição da dança gaúcha em Ponta Grossa, CTG faz apresentação em Rodeio

Foto: Melissa Moura

   O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Rancho Alegrete de Ponta Grossa apresentou quatro tipos de danças típicas no último dia 22-04, no Centro de Eventos, durante a 18º edição do Rodeio Crioulo. O grupo é formado por 10 casais e mantém a Invernada Artística, preservando as danças tradicionais na cidade. A apresentação foi feita a um público de aproximadamente 500 pessoas.

   Os estilos tradicionais executados foram Havaneira Marcada, o Maçanico, Cana Verde e Chico Sapateado. Os estilos das danças gaúchas têm influência europeia e misturam o sapateado, a dança em pares e as fileiras. As músicas escolhidas não foram tocadas ao vivo. O som estava regulado, o que gerou conforto auditivo à plateia. Tratava-se de um evento campeiro, no entanto, o chão não era apropriado para a apresentação. Por ser de grama e terra, atrapalhou alguns passos dos dançarinos, como o sapateado feito algumas vezes pelos homens.

   O figurino, ou melhor dizendo, a pilcha, não pôde deixar de ser analisado que, por sinal, não fugiu a uma roupa tradicionalista do Rio Grande do Sul. As mulheres usaram vestidos longos cor-de-rosa e botas discretas, enquanto os homens vestiram camisas com cores neutras, bombachas, bota e lenço, o que acabou por gerar uma harmonia visual.

 O grupo foi o único a se apresentar na tarde do domingo. Com passos simples, os dançarinos mostraram sincronismo e integração entre si. O Rancho Alegrete conseguiu chamar a atenção do público, que por tratar-se de apreciadores da cultura crioula, e frequentadores de outros CTG’s, reagiu de forma positiva à apresentação.

                 

Anna Flávia Maluf

Serviço:

Localização: Socidisco (Rua Teixeira Mendes, 459, Uvaranas)

Ensaios: sábados e domingos

Contato: 99124879 (Edson) e 99156304 (Mônica).

Site: www.mtgparana.org.br

 

23/04/2012

Enfim, argumentos!

Ao ler as críticas da semana percebe-se que houve uma significativa evolução nos textos. Com mais argumentos, explicando o tema, apontando os pontos negativos ou positivos e o uso de imagens melhores.

Porém, percebe-se que a falta de um padrão gramatical tem prejudicado o blog. A palavra ponta-grossense é usada em vários textos. Além do uso em excesso, é escrita de maneiras diferentes. Algumas vezes, com hífen e outras sem. A falta de acentos também está presente em todos os textos. Críticos, não tenham preguiça de revisar o que vocês escreveram. Afinal, ninguém é perfeito.

A crítica Livro Aberto desperta curiosidade. O autor descreve as poesias do gari e conta sobre os diversos temas que há no livro. Mas onde está à venda o livro? Informações básicas, que fazem toda diferença ao leitor. Uma foto também aguçaria o interesse de comprá-lo.

Os destaques da semana ficam por conta do Comentário Cultural e Projetor. Os autores souberam argumentar e expor as problemáticas do filme Titanic 3D. Tanto na espera desrespeitosa que o cinema faz seu público passar, quanto o interesse financeiro, que fez o filme voltar às telas depois de tantos anos. Textos simples e claros, que representam bem o Crítica de Ponta. As editorias Vitrola ePratos & Drinks também se destacaram na semana com críticas diretas e interessantes ao público.

Fica a sugestão: arrisquem mais nas críticas e nos temas. O trivial já foi feito nos três anos (anteriores) de blog. Não pensem que não há novidades pela cidade. Ao contrário, algo novo e interessante surge a todo o momento. Basta procurar. Sejam críticos de si mesmos e lembrem-se que são capazes de inovar o modo como foi feito até hoje.

Melissa Eichelbaun