Tropa de Elite contra a corrupção

Filme de José Padilha tenta renovar a cara do cinema nacional e fazer o público pensar

Com o peso de fazer jus ao primeiro longa-metragem da série de filmes, “Tropa de Elite 2: o inimigo agora é outro”cumpriu sua missão e proporcionou ao público o amadurecimento de uma ideia, de um personagem e de uma situação. O segundo filme é inegavelmente uma obra mais completa e complexa. Com Wagner Moura na pele de Capitão Nascimento, o Tropa de Elite retrata agora que “o inimigo é outro”.

Ainda que o filme não se desprenda da amarra da primeira filmagem, a questão agora é outra: colocar à prova tudo o que o público estava acostumado, como a violência nas favelas e o tráfico de drogas. O Tenente Coronel Nascimento se vê numa encruzilhada após uma revolução no presídio Bangu I, e então passa a contar com a opinião pública a seu favor.

Já que a opinião pública estava a favor do Tenente Coronel, o governo foi obrigado a exonerá-lo do BOPE e dar a ele um cargo de inteligência na Secretaria de Segurança Pública. De terno e gravata, Nascimento acaba descobrindo que mesmo que o batalhão tinha se tornado uma máquina de guerra capaz de erradicar o tráfico no Rio de Janeiro, o inimigo desde o começo, é outro. São os agentes penitenciários, as milícias, os políticos corruptos, ou seja o próprio sistema.

Escrito por José Padilha e Bráulio Montovani, o frisson da sequência de ação de roteiro forte, personagens marcantes e da sensacional narração de Nascimento, Tropa de Elite 2 mostra que aqueles “maconheiros” do primeiro filme que enriqueciam o tráfico precisam ser deixados de lado por um instante, já que isso ficou pequeno perto de toda a corrupção que assola o Brasil. Nesse filme os “maconheiros” transformam-se em eleitores que dão oportunidade e poder para pessoas sem escrúpulos, capazes de presidir Conselhos de Ética parlamentar.

Luiza Slaviero

Serviço:
Filme: Tropa de Elite 2
Brasil, 2010 – 116 min. Ação/Drama
Direção: José Padilha
Roteiro: José Padilha e Bráulio Montovani
Elenco: Wagner Moura, André Ramiro, Maria Ribeiro, Pedro Van Held, Irandhir Santos, Seu Jorge, Milhem Cortaz, Fernanda Machado, Tainá Muller.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: