Archive for Junho, 2010

30/06/2010

Uma opção de economia em Sebos

Muitas pessoas não têm dinheiro para comprar livros, uma das alternativas para quem é amante da leitura e sem condições de pagar por um novo é buscá-los em Sebos, que é um lugar onde se encontra obras (como livros, dicionários, enciclopédias, revistas, CDs, DVDs de música e filmes) muito mais baratas do que as novas que encontramos nas livrarias.

O Sebo Espaço Cultural, em uma de suas lojas, contém em média 30.000 livros disponíveis para vender. Os livros adquiridos pelos Sebos são trocados com usuários, comprados de usuários ou adquiridos diretamente das editoras sobre um preço de custo. Porém os Sebos ainda sofrem com a falta de alguns livros importantes, pois na maioria das vezes para adquiri-los os Sebos dependem de usuários.

Em Ponta Grossa, apesar do grande acervo do ‘Espaço Cultural’ ainda faltam Sebos, pois na cidade os únicos Sebos são o Espaço Cultural e o Pantera, sendo que este não disponibiliza livros e revistas. Assim sendo, quando um exemplar não é encontrado nessa loja o leitor fica sem opções para ler livros mais baratos, e acaba recorrendo para a internet ou faz um esforço para poder comprar um novo.

As pessoas que mais freqüentam o sebo são estudantes, leitores assíduos e colecionadores, e o Sebo Espaço Cultural recebe em média 500 pessoas por dia, porém muitas dessas pessoas acabam não comprando, pois o Sebo é um lugar aberto onde as pessoas podem entrar, ler e sair.

Augusto Travensolli


Serviço:

Sebo Espaço Cultural

Endereço: Avenida Vicente Machado 41, Centro
Telefone: 30288540

Sebo Pantera

Endereço: Rua Comendador Miró 820, Centro

Telefone: 30287566

Fotos: Augusto Travensolli

28/06/2010

Regioinalidade na Rádio T

“Nesse programa quem manda é você! Muito mais músicas e interatividade na sua tarde!”, essa é a chamada do programa Torpedo da T, veiculado na Rádio T (antiga Tropical FM) de Ponta Grossa. O Torpedo da T é transmitido de segunda à segunda das 17h às 19h e a intenção é comunicar locutor e ouvintes através do SMS. As pessoas podem pedir músicas, mandar beijos e abraços, declarações e mensagens para quem quiser através da rádio. E, além disso, o programa é diferente em cada cidade onde a Rádio T tem filiais, ou seja, cada região faz sua programação.

Ao adotar uma programação diferente em cada lugar do Paraná, o Torpedo da T leva em consideração uma das características mais importantes do rádio: a regionalidade. Cada região, cada cultura e cada período tem suas particularidades. Levando isso em conta, ou ouvintes sentem-se mais próximos do meio e motivadas a participarem da programação, já que o programa incentiva o público, mostrando que a rádio não está tão longe ao seu alcance.

Além disso, nem todo lugar ouve o mesmo tipo de música. E em cada cidade, há artistas de diferentes gêneros, que veem em programas regionais uma forma de divulgarem seus trabalhos. Entretanto, mesmo com a possibilidade dos ouvintes pedirem músicas regionais e fazer uma programação diferente, nem sempre é o que acontece. O que mais se observa é um programa com músicas internacionais ou nacionais, que geralmente tocam em outros programas da rádio durante o dia todo. Apesar da regionalidade, as únicas coisas que se fazem diferentes são – as pessoas – locutores e ouvintes.

Kyene Becker

Serviço:

Rádio T – 99,9 FM

http://www.fmtropical.com.br/torpedo-da-t.html

O programa “Torpedo da T” vai ao ar todos os dias, das 17 às 19hrs.

27/06/2010

Retrato da cobertura midiática

O livro ‘Eleições e Mídia Local: desvendando a democracia de massa em disputas municipais’, organizado por Emerson Urizzi Cervi, reúne oito artigos que retratam a cobertura das mídias. A primeira parte do livro trata da disputa para prefeito de Ponta Grossa em 2008 e a cobertura da imprensa, e a segunda parte discute Jornalismo local, eleições estaduais e digitalização da comunicação política.

Por considerar a importância da mídia no fornecimento de informações para o debate público, o estudo é necessário e atual. Através do método quantitativo de análise de conteúdo, os artigos apresentam um retrato da produção noticiosa, através dos resultados da seleção jornalística, que pode ser vista nas páginas dos jornais.

O livro também traz um artigo sobre a cobertura das eleições feitas por blogs, mostrando outro tipo de sondagem, com maior pluralidade de opiniões, que acrescenta muito nas pesquisas da área, e apresenta diferentes níveis de influência da mídia.

A comparação da cobertura em período eleitoral e não eleitoral auxilia para formar o perfil dos dois jornais locais de Ponta Grossa, Diário dos Campos e Jornal da Manhã, deixando em evidência para o leitor critérios não só de produção, mas também de estratégia editorial.

Vale ressaltar que os artigos são explicativos, e as variáveis como formato ou tipo de fontes, que são utilizadas na coleta de dados, são apresentadas com definições claras, o que possibilita o entendimento do conteúdo, inclusive por quem não tem relação direta com o jornalismo. Além disso, a utilização das tabelas facilita o entendimento dos resultados. A leitura é de fácil compreensão e pertinente a todos que se interessam por política ou pela atuação dos meios de comunicação na sociedade.

Samara Machado

Serviços:

Livro: Eleições e mídia local: desvendando a democracia de massa em disputas municipais

Organizador: Emerson Urizzi Cervi

Editora: TODAPALAVRA

Ano de publicação: 2010

Páginas: 190

Fotos: Samara Machado

27/06/2010

Uma criatividade que extrapola o sensacionalismo

No início deste mês de junho, o primeiro exemplar de um jornal que promete ser o orgulho do povo foi lançado em Ponta Grossa. A capa da edição do “Popular” já começa causando estranheza a um primeiro olhar do leitor, pois apresenta uma foto expandida, ocupando quase toda a página, que não contribui em nada com o assunto e, diga-se de passagem, que o assunto não parece merecer destaque em qualquer lugar, já que se refere a supostos discos voadores.

No editorial revela-se a idéia de que a forma comum de jornalismo é chata e esta que eles (os autores do “Popular”) trazem teria o mesmo tipo de informação, mas de maneira descontraída e que interessaria mais ao leitor. Porém, a sensação que o jornal passa é de algo estranho, com a impressão de que é apresentado na edição não seria tão convincente ou, talvez, não precisaria estar exposto em um produto impresso.

As páginas internas apelam com títulos que parecem de filmes, como traz a editoria de cidade: “Terror na Vila”. A segunda página é destinada à foto e perfil da “garota do mês”, assim como outras páginas que trazem fotos da garota e duas paginas inteiras com publicidade própria.

O jornal, que é de distribuição gratuita – como faz questão de anunciar – procura usar uma linguagem popular, mas não chula, talvez para ficar de acordo com o nome do mesmo. No entanto, não se pode negar o senso de criatividade dos criadores do “Popular”. Mas, de fato ele não se parece em nada do que se entende por jornal e transmissão de informações jornalísticas. Um detalhe é o que jornal não possui expediente, que deveria indicar autoria e responsabilidade editorial pelo produto.

Loise Clemente

Serviço:

Jornal: Popular (Ponta Grossa-PR)

Número 01/ Junho

Distribuição Gratuita

Telefone: (42)3028 0007

e-mail: geral@jornal-popular.com

Fotos: Loise Clemente

26/06/2010

Uma outra cara e a ‘Crítica’ em evolução

Acompanhando as mudanças na TV – como os novos formatos nos programas esportivos, por exemplo –, as reformas  visuais (estéticas, talvez) em alguns diários impressos brasileiros, o Crítica de Ponta não poderia ficar de fora. Assim, o Blog também está mudando sua cara.

Trata-se não só de uma mudança, mas de uma tentativa de evolução.  Por ser um blog experimental do curso de Jornalismo da Universidade Estadual dos Campos Gerais (UEPG), a mudança estética é radical, mas o blog ainda possui como objeto as atividades culturais dos Campos Gerais do Paraná. Quanto ao conteúdo, a proposta mantém a iniciativa da mudança no formato do blog: aperfeiçoar, didaticamente, a crítica. Mas esta mudança (em certos aspectos evolução) é mais lenta, conforme os alunos que produzem o Crítica aprofundam os estudos sobre mídia e produção cultural.

A proposta visa deixar o blog mais leve, organizado, com a disposição de seus elementos mais atraentes, principalmente nos posts. Um novo visual (layout), com outros ícones para cada editoria, agenda, posts mais visitados, últimas atualizações, enquetes. Aliás, principalmente as enquetes, que buscam aumentar a participação dos leitores na produção do blog. Mas todas postagens   anteriores (antigas) estão disponíveis neste mesmo blog.

O ‘Crítica de Ponta’ vem conquistando espaço nas manifestações culturais dos Campos Gerais – principalmente de Ponta Grossa –, onde é baixa a produção de conteúdos na Internet.  Assim, as mudanças visam melhorar e tornar mais atraente o blog aos leitores – seja da região ou de qualquer lugar do Brasil e do mundo. O formato foi o primeiro a evoluir. Já o conteúdo sempre estará em mudança. Espera-se, sempre, que seja para melhor.

Coordenação Editorial do Crítica de Ponta/2º Ano de Jornalismo UEPG, junho de 2010

Campos Gerais/PR, Inverno de 2010

Etiquetas:
26/06/2010

Agenda Cultural

Continua até 26 de Junho

Atividade: Painéis FUNARTE de Regência de Coro

Promoção: Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Conservatório Dramático Musical Maestro

Paulino Martins Alves

Local: Conservatório Dramático Musical Maestro Paulino Martins Alves e Centro de Cultura Cidade de

Ponta Grossa

Horário: das 9h às 18h

Ingressos: somente para inscritos

25 de Junho- Sexta-Feira

Atividade: Mostra Paranaense de Dança 2010- “ Espetáculo de Dança”

Promoção: ABABTG- Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo

Local: Cine-Teatro Ópera – Auditório A

Horários: Espetáculo de dança para instituições- 15h ( atividade direcionada)

Espetáculo de dança Ballet Teatro Guaíra- 20h30- R$ 10,00 ( inteira) e R$ 5,00 ( meia-entrada)

26 de Junho- Sábado

Atividade: Mostra Paranaense de Dança 2010- Palestra “ A Evolução da Dança”

Promoção: ABABTG- Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra e Secretaria

Municipal de Cultura e Turismo

Local : Cine- Teatro Ópera – Auditório B

Horário: 9h30

Atividade: Núcleo de Dramaturgia com Paulo Zwolinski

Promoção: SESI/SMCT

Local: Centro de Cultura Cidade de Ponta Grossa

Horário: 14h às 18h

Atividade: Projeto Cine-Arte – Exibição do Filme “Bicho de Sete Cabeças ”

Direção: Laís Bodansky- 2001- 80min. Brasil

Sinopse: Seu Wilson (Othon Bastos) e seu filho Neto (Rodrigo Santoro) possuem um relacionamento difícil,

com um vazio entre eles aumentando cada vez mais. Seu Wilson despreza o mundo de Neto e este não

suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite e Neto é enviado para um manicômio,

onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas.

Promoção: JM NEWS e SMCT

Local: Cine-Teatro Ópera – Auditório B

Horário: 17h

Ingressos: Entrada Franca

Classificação: 14 Anos

26 e 27 de Junho- Sábado e Domingo

Atividade: Mostra Paranaense de Dança 2010- “Oficinas”

Promoção: ABABTG- Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra e Secretaria

Municipal de Cultura e Turismo

Locais e horários: ( Programação)

– 9h ás 10h30 no Cine-Teatro Ópera

– 11h ás 12h30 no Colégio SEPAM

Inscrições: 1 lata de leite em pó ( as arrecadações serão doadas para instituição assistencial a ser definida)

Atividade: Mostra Paranaense de Dança 2010- Espetáculo de Dança “Mostra Seletiva”

Promoção: ABABTG- Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra e Secretaria

Municipal de Cultura e Turismo

Local: Cine-Teatro Ópera- Auditório A

Horário: 20h

Ingressos: R$ 4,00 ( inteira) e R$ 2,00 ( meia-entrada)

27 de Junho – Domingo

Atividade: Projeto REC- Rede Estadual de Cinema- Exibição dos Filmes:

1°- “Babe – O Porquinho Atrapalhado na Cidade”

Direção: George Miller- Gênero: Infantil- Austrália- 1998- 97min.

Sinopse: Quando descobre que seus donos estão prestes a perder a fazenda, Babe parte para a cidade. Com a

ajuda de seus amigos animais, ele tentará levantar fundos para salvar a propriedade. Classificação:

Livre

2° – “O Sapo”

Direção: Adolfo Sarkis – Gênero: Comédia- PR- 2006- 18min. Classificação: Livre

Promoção: Governo do Paraná/ Secretaria de Estado da Cultura/ Museu da Imagem e do Som e Secretaria

Municipal de Cultura e Turismo

Local: Cine-Teatro Ópera – Auditório A

Horário: 15h

Ingressos: Entrada franca

29 de Junho- Terça-Feira

Atividade: Espetáculo de Dança: “ Mostra de Dança Angelus”

Promoção: Angelus- Academia de Dança

Apoio Cultural: SMCT

Local: Cine-Teatro Ópera – Auditório A

Horário: 20h

Ingressos: R$ 20,00 ( inteira)- preço promocional único- Antecipados na Academia até o dia 28, R$10,00

30 de Junho- Quarta-Feira

Atividade: Projeto Poesia e Prosa de Nossa Gente- Ano 4- “ Palavra/Leitura/Pluralidade”

Promoção- EJA/CEHELENA, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e SME

Local: Escolas Municipais

Horário: 19h30

Atividade: Formatura de alunos do Curso de Artes Cênicas do Colégio Estadual Senador Correia

Informações: 3224 1458

MÚSICA

Continua o desenvolvimento do projeto “Música nas Escolas” , todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 10h àss 11h. Direcionado a alunos das escolas públicas de nossa cidade, através de uma aula show com o professor Gilmar Martins, é contada a história do violão e sua influência em vários períodos históricos, indo do renascimento, barroco, clássico, até o romântico, moderno e contemporâneo. Além disto, o professor mostra a influência deste instrumento na história da música brasileira e executa canções de famosos compositores de nosso país. Promoção da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Jessica Paolla Bahls.

25/06/2010

Outra semana de faltas

As faltas, não somente estão presentes na ausência de peças teatrais e cuidados com o cemitério municipal, reclamada por ambos os textos da edição (atual), mas apontam uma ausência cada vez maior dos (alunos/críticos) em relação ao blog, enquanto o contrário é o que, naturalmente, deveria ocorrer. O exercício da crítica instiga os olhares para que se aprenda a questionar o conformismo. Mas, ao invés disso, registra-se uma certa acomodação, e, atualmente, apenas se faz por obrigação. Assumimos o ‘Critica’ há três meses, e é visível que o interesse de criticar, que com a prática deveria ter crescido, (como já haviam dito aqui), regrediu.

Apenas três textos foram publicados, ou ‘publicáveis’, nesta semana. E apesar dos textos das duas editorias – Outros Giros e Em Cena – estarem bem construídos, passam a impressão de que os temas foram a primeira e única opção pensada. Realmente no mês de Junho as opções teatrais são inexistentes, e a crítica possui um caráter reivindicatório interessante. Mas a autora poderia ter abordado, não apenas a falta de espetáculos, como de iniciativas para os que desejam atuar, a falta de um grupo de teatro gratuito na UEPG, ou até mesmo falar de algum grupo que ensina atuação na cidade. Os grupos ponta-grossenses raramente são encontradas no blog, já que a maioria dos abordados são curitibanos.

A editoria Outros Giros fez um trabalho abordando a importância do cemitério como um ponto histórico e referencial na urbanização de Ponta Grossa. Uma discussão sobre um cemitério pode não ser chamativa, mas o texto mostra a importância do local como um ponto de indentidade ponta-grossense, e que não pode ser esquecido. Apenas não se deve esquecê-lo como área pública, que também precisa de atenção e cuidados por parte da administração municipal.

Novamente um grupo se enganou em relação a sua editoria. Erros como esse não deveriam mais ocorrer, assim como a falta de serviço. Afinal, esse é um espaço para mostrar a evolução crítica. Se, ao final, o exercício não aperfeiçoar o senso crítico e a responsabilidade com o blog, o uso do (nosso) tempo realmente pode ser repensado.

Érik Gasparetto

21/06/2010

Arquitetura funerária com pouca manutenção e cuidado

 

 

Cemitério Municipal São José, um dos mais tradicionais de Ponta Grossa, está localizado no centro da cidade. O local é repleto de lendas urbanas e contrasta com o comércio, Capelas Mortuárias e também uma faculdade. A arquitetura clássica e imponente da construção salta aos olhos de quem passa pela rua, que revela parte da história da cidade. Entorno da cerca viva do antigo local, na Avenida Balduíno Taques, quem passa pelo ambiente se depara com uma cidade que cresceu em volta do Cemitério.
O local, composto por jazidos, túmulos e capelas ricos em detalhes arquitetônicos, é frequentado por algumas tribos urbanas, usuários de drogas e profissionais do sexo que ganham a vida nas esquinas. Algumas empresas particulares de segurança fazem ronda nas proximidades. Além disso, em certos momentos, o Cemitério Municipal é vítima do vandalismo, com registro de furtos de mármore, bronze e vasos de flores das tumbas.
Um rápido passeio pelo local indica que há problemas estruturais: banheiros precários, poucas torneiras, marcas do vandalismo e (in)segurança são algumas características do Cemitério São José, que deveria ser um lugar de respeito, mas está marcado também pela falta de conservação. A responsabilidade pela manutenção? Seria da atual administração municipal de Ponta Grossa!

 Letícia Cabral

 

Serviço:

Cemitério Municipal São José

Avenida Balduíno Taques – Centro de Ponta Grossa/PR

Funcionamento: 8 às 18 horas.
Fotos: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ponta Grossa

 

 

20/06/2010

Sem espetáculos, sem críticas (teatrais)

Autores, diretores, especialistas teatrais, jornalistas, enfim, diversos intelectuais afirmam que hoje há uma crise na crítica cultural. Realmente os jornais carecem de textos críticos, uma vez que a sinopse e a avaliação puramente técnica prevalecem no texto jornalístico. Mas como os escritores poderão criticar um espetáculo se ele nem ocorre? Sim, não há espetáculos para criticar.

Na terceira semana de junho as peças teatrais foram “esquecidas” em Ponta Grossa. O espaço foi ocupado pela música, exibições de filmes e debates, que não deixam de ser uma forma de expressão cultural. Porém, onde está o teatro?

A arte teatral possui características peculiares, como a presencialidade e a instantaneidade. Somente com a presença do indivíduo ocorrerá a compreensão do contexto. A reflexão da mensagem contribui para a formação de uma visão crítica da realidade social. Além disso, pode despertar o interesse por outras artes.

A carência cultural não é apenas responsabilidade dos produtores, e sim de toda a sociedade. De que adianta(ria) ter espetáculos se não há público? A maioria dos brasileiros ainda não possui o hábito de prestigiar eventos culturais. Portanto, esse vácuo pode ser um problema estrutural da sociedade que afeta diversos segmentos, sendo a crítica um deles. E, em Ponta Grossa, nesta semana, não tem agenda de teatro!

 

Carla Onaga

 

19/06/2010

= Agenda Cultural =

 

19 de Junho – Sábado

→ Ponta Grossa Country Festival – Shows com Victor & Leo, Jeann & Julio, Henrique & Diego e Michel Teló

Local: Centro de Eventos – Rua da Margarida sem nº

Abertura às 19 horas

Censura: 16 anos

*Ingressos: Pista R$ 25,00. Área Vip R$ 40,00. Camarote R$ 60,00.

*Preços sujeitos a alterações conforme Lote

Locais de venda: Lojas MM

 

→ Feira de Arte e Concerto Banda Escola Lyra dos Campos

Local: Praça Faris Michaele no Centro de Cultura ‘Cidade de Ponta Grossa’

Rua Dr. Colares nº 436

Horário: 10 horas

Entrada Gratuita

 

→ Encerramento do Festival Universitário da Canção (FUC)

Show com João Bosco Quarteto

Horário: 20 horas

Local: Cine Teatro Ópera

Rua 15 de novembro nº 468

 

→ Evento: Cinema e Psicanálise

Local: Auditório Sepam

Rua: Santos Dumont nº 1310

Inscrições pelo telefone: 32226558, R& 35,00.

Apresentação com o psicanalista Célio Pinheiro

Discussão e exibição do filme Entre Elas (Sister my sister)

 

20 de junho – Domingo

→ Projeto REC – Rede Estadual de Cinemas promove exibição dos filmes:

 A volta do Todo o Poderoso e Tratado de Liligrafia

Promoção: Projeto REC – Rede Estadual de Cinemas

Local: Cine Teatro Ópera – Auditório A

Rua XV de novembro nº 468

Início às 15 horas

Entrada gratuita

 

24 de junho – Quinta-feira

→ Apresentação do Projeto Sonora Brasil – Formação de Ouvintes Musicais

Tema da apresentação: Música brasileira do Século XX, a obra de Cláudio Santoro e Guerra-Peixe

Horário: 20 horas

Entrada Gratuita

Local: Unidade Sesc Ponta Grossa

Rua Theodoro Rosas nº1247

 

25 de junho – Sexta-feira

→ Mostra Paranaense de Dança 2010 – Espetáculo de dança Ballet Teatro Guaíra

 

Local: Cine-Teatro Ópera – Auditório A

Rua XV de novembro nº 468

Ingressos: R$ 10, 00 inteira e R$ 5,00 meia

Horário: 15 horas (para instituições) e 20h30m para o público em geral

 

Rafaela Mendes Silva